terça-feira, 15 de junho de 2004

O País Bipolar

Os Tugas são danados. Tanto embarcam com o maior dos entusiasmos no que lhe propõem, como logo a seguir estão a carpir as suas mágoas, mergulhados na maior depressão. Somos um país bipolar!
Agora entusiasmámo-nos com a selecção nacional de futebol, mas já estaremos provavelmente à beira do abismo da descrença e de tangermos novamente o fado da desgraçadinha… Vá lá que, contrariamente ao que esperava, as bandeiras nacionais não desapareceram após a derrota com a Grécia. Apesar de tudo, estamos a mudar! Mas não tanto que os jogadores e técnicos portugueses não tenham sentido as orelhas quentes no passado sábado, depois dos impropérios e palavrões com que certamente foram mimoseados por toda a tugalândia. E foram bem merecidos, diga-se.
É bom que mudemos. E que as bandeiras do nosso entusiasmo em relação àquilo em que nos empenhamos não sejam recolhidas à menor contrariedade. Fados e destinos traçados ficam bonitos nas canções, mas não caem nada bem a quem se queira aventurar no futuro.
Mas deixemo-nos de tretas: agora o que é preciso mesmo é estraçalhar os russos e esmagar os espanhóis!
Força Portugal! (slogan not affiliated with the political coalition)

tuguinho, cínico encartado