domingo, 11 de dezembro de 2005

In Illo Tempore



Hoje é dia de aniversário. As Krónikas Tugas perfazem dois anos de constante (mais ou menos) linguajar em postas. Tal como os cães e outros bichos menos prolixos nos anos de vida, também para um blog é muito tempo de vida. As semelhanças também não ficam por aqui: já ladrámos à lua, espumámos de raiva e urinámos numas quantas pernas. Pensando bem, um blog é melhor que um cão: gasta-se menos em alimentação e não é preciso levá-lo à rua, conquanto, qual tamagotchi de 3ª geração, seja preciso alimentá-lo continuamente, senão morre.
Nos tempos que correm existe uma pressão enorme para as coisas crescerem, sob a pena de acabarem. Esta lógica de fuga para cima fustiga as empresas, as pessoas e até os blogues (aqui usei a grafia tuga…). Não conseguindo escapar-lhe, resolvemos abrir a nossa primeira excrescência, uma espécie de franchise de nós próprios (já o Fernando Pessoa adoptou uma estratégia semelhante que se revelou ganhadora, embora tarde demais para lhe proporcionar vantagens pessoais), que resolvemos denominar, num assomo de inspiração avassaladora, Krónikas Vinícolas.
E do que trata este blogue (outra vez a tuguidade!...) associado, perguntar-se-ão? Embora o nome não o denote, vai tratar de vinhos e dos assuntos a ele ligados. Nada melhor que um começo cambaleante para uma marcha que se quer triunfante! O link está aqui ao lado, sirvam-se.
Mas falava eu, no início desta prosa épica, no nosso segundo aniversário. Pois é, foi a 11 de Dezembro de 2003 que se iniciou esta manhosa publicação de bem saber e mal dizer, com um rubicundo post que assim versava:

"Olá a todo o universo tuga! Isto é só para abrir as hostilidades! O sumo aparecerá nos próximos dias.
tuguinho"


Dois anos depois ainda não estamos preparados para parar. Já nos trataram mal, já nos fizeram festinhas no lombo e nos coçaram a barriga, já tivemos confusões zoológicas e outras que não, enfim, já somámos alguma coisa à nossa existência. Vamos continuar a somar – é que, ao contrário de muita gente, ainda sabemos fazer contas, até com números grandes.
Parabéns a vocês.
Parabéns a nós!

tuguinho e Kroniketas, os diletantes preguiçosos