domingo, 30 de abril de 2006

Os CAPos di tutti CAPi


Tem sido uma lufa-lufa nas últimas semanas! Os senhores da CAP têm revelado uma capacidade de persuasão inaudita junto de centenas, direi mesmo dezenas, de agricultores, arregimentados contra o ministro! Só espero que não sejam todos como um que vi ser entrevistado e que nem sabia porque estava ali – o patrão é que tinha mandado… Mas que fez o pobre homem para merecer sanha tão viva dos “trabalhadores da terra”? Pelo que me constou, e assim grosso modo, mexeu em alguns dos subsídios que o estado concede aos agricultores. Ou devo dizer “a alguns agricultores”? Ou devo dizer “a algumas empresas ligadas ao sector e a alguns senhores que recebem para não produzir”? Porque quem recebe o grosso da fatia são meia dúzia de empresários agrícolas, não é a miríade de lavradores com 2 ou 3 courelas que pulula por esse país fora e que deveriam ser os destinatários desses subsídios.
Acho que agora, por exemplo, e devido a esta sacanice do ministro, o presidente da CAP não vai poder trocar de jipe nem pagar a muita electricidade que gasta no seu magnífico monte no Alentejo! Isto não se faz! E como este desgraçado estarão dezenas de outros que vão ter de esvaziar as piscinas, trocar os jipes por tractores e, o que é pior, terem de cultivar mesmo as suas terras! Não há direito!
Sabem, quando nos mexem no bolso refilamos muito mais. Quando essa mexida pode acabar com a vida de nababos que alguns levam à custa de nós todos e dos desgraçados que realmente trabalham a terra e são por eles enganados, refila-se muito mais. E até se gasta algum do dinheirito dos subsídios na organização de manifestações contra o ministro da agricultura.

tuguinho, cínico da lavoura