domingo, 12 de setembro de 2004

Uma dúvida

Nesta estafada questão do aborto, porque será que os mas fanáticos, histéricos, intolerantes e acérrimos adversários da descriminalização são quase sempre os homens, que nunca poderão passar pela experiência de ser mãe? E os padres, idem?
Alguém me explica?

Kroniketas, sempre kontra as tretas