domingo, 12 de setembro de 2004

Broncos e vómitos na blogosfera

Seguindo uns links da Controversa Maresia, tive o desprazer de deparar com uns escritos sobre o aborto. Como sempre, escritos por homens.
Apesar do que ela já tinha mencionado acerca de tais escritos, devo confessar que aquilo com que deparei é muito pior do que pensava. Um tal Quinto dos Impérios é um verdadeiro atentado à inteligência, do mais infame e abjecto que já vi por aqui. Não diz nada de útil e limita-se a lançar uma torrente de insultos sobre as pessoas que vinham no barco e sobre as mulheres de um modo geral.
Um verdadeiro vómito. A evitar.
Outros limitam-se a ser apenas parvinhos. Se há quem consiga fazer uma apreciação ao presidente Bush como o melhor que os EUA podem ter, não é apenas um simplório: aproxima-se mais do imbecil. Nem vale a pena estar aqui a enumerar todas as “qualidades” que fazem de George W. Bush uma verdadeira anedota internacional e, ele próprio, um perigo para a humanidade, com a sua ignorância de “cowboy” texano e a sua visão limitada do mundo, que se reduz ao que “é melhor para o povo americano” (mesmo que seja pior para o resto do planeta). Que os americanos o prefiram por causa de uma causa perdida como foi o Vietname, não admira. Mas elevar este bronco à condição de grande estratega e visionário da cena internacional, fazendo como contraponto uma suposta “destrutiva herança em termos económicos e de política internacional” do último presidente democrata (Bill Clinton), que foi o único que tentou realmente resolver o problema israelo-palestiniano (ao contrário deste, que dá cobertura ao assassínio selectivo praticado por Israel, à boa maneira nazi), é demasiado para ser apenas de simplório. Só pode ser de alguém ainda mais bronco e ignorante que o próprio Bush.
Apetece-me perguntar se também acreditam no Pai Natal e nos glutões.

Kroniketas, sempre kontra as tretas