terça-feira, 9 de janeiro de 2007

SCTP: Os “decisores” incompetentes


A bronca gerada no Porto pela mudança nas carreiras de autocarros da STCP é mais um triste exemplo do que é tomar decisões neste país: uns tipos armados em importantes, sentados nos seus gabinetes, a pensar que governam o seu pequeno feudo e que podem pôr e dispor a seu bel-prazer da vida dos outros.
O que mais me intrigou nisto foi esta pequena questão: mudar para quê, se foi para pior? Quer dizer, os senhores administradores da STCP (certamente pagos principescamente para tomarem tão acertadas decisões) acharam que reduzindo as carreiras em 21 autocarros, mudando os intervalos de passagem de 10 em 10 para de 20 em 20 minutos e acabando com algumas carreiras directas para obrigar os passageiros a apanhar vários autocarros, estavam a prestar um bom serviço à população!...
Resultado: dias de protestos, manifestações espontâneas e ruas cortadas. E depois aparece uma senhora importante da STCP a dizer que se as alterações exigidas forem devidamente justificadas, eles poderão ir pensar no assunto. Alguém devia explicar à senhora que uma empresa de transportes de passageiros existe para servir os passageiros. E se estes protestam, é porque têm razões para isso.
Mas isso são coisas que eles, lá nos seus gabinetes e do alto da sua importância, certamente desconhecem.

Kroniketas, sempre kontra as tretas