sexta-feira, 5 de janeiro de 2007

O aviltamento da língua portuguesa (VII)

Começamos o novo ano com mais duas pérolas retiradas da nossa querida televisão.
Num noticiário da RTP N, a locutora disse que “Luís Figo viu abortada a sua ida para a Arábia Saudita pois o Inter de Milão assegura a prolongação do seu contrato”! Ora prolongar dá origem a um... prolongamento!
Já esta noite, numa novela qualquer, uma protagonista saiu-se com esta: “Desculpa, Daniel, mas aí discordo contigo”. Pois. Ou se concorda com alguém, ou se discorda de alguém. Quando não se está de acordo COM, discorda-se DE.

Demérito Matos, sábio com eles