domingo, 13 de novembro de 2005

Ninguém é responsável

O Estado português vai deitar 15 milhões de euros pelo cano por causa duma indemnização à construtora Teixeira Duarte, devido ao abandono dum projecto de construção da nova sede da Polícia Judiciária em Caxias.
À boa maneira portuguesa, a ex-ministra da justiça Celeste Cardona lançou o projecto de construção duma cidade judiciária, os cidadãos do concelho de Oeiras interpuseram uma providência cautelar contra a obra por violação do PDM e o actual governo vai indemnizar a Teixeira Duarte por não concluir o projecto.
À boa maneira portuguesa, nem este governo nem o anterior são responsáveis por mais esta barraca. Ninguém vai responder pelo esbanjamento do dinheiro dos contribuintes. Ninguém vai querer saber porque foi escolhido o local em causa com as consequências que agora vêm a público. Ninguém vai chamar Celeste Cardona à pedra para justificar tamanho atentado aos dinheiros públicos, deixando-a viver refastelada a fazer não se sabe o quê na Caixa Geral de Depósitos como prémio pelo seu brilhante desempenho.
À boa maneira portuguesa, os chulos que nos (des)governam vão continuar a receber as suas reformas douradas com os tachos arranjados pelos amigos para lugares onde são incompetentes, e ninguém vai pagar do seu próprio bolso todas as tropelias cometidas sabe-se lá com que obscuras intenções.
À boa maneira portuguesa, vamos continuar a ser comidos por uma classe política indecente e sem vergonha, enquanto somos perseguidos se não pagarmos meia-dúzia de cêntimos ao Estado dentro do prazo.

Kroniketas, sempre kontra as tretas