quinta-feira, 6 de janeiro de 2005

O folclore

Toda a trapalhada a que temos assistido na formação das listas de candidatos a deputados é bem o reflexo do grau zero em que funciona a política em Portugal: um vergonhoso e despudorado jogo de interesses, compadrios, caciqusimos e trocas de favores.
Ao mesmo tempo, a mês e meio das eleições e com um governo de gestão, um ex-director do Instituto de Estradas de Portugal é nomeado para outro lugar relacionado com o anterior. Há que garantir uns quantos jobs enquanto ainda há boys...

Kroniketas, sempre kontra as tretas