segunda-feira, 3 de janeiro de 2005

A bronquite anda por aí! - 1

Olá amiguinhos! Esta rubrica é a sucessora da brilhante (na minha opinião) Iliteracia na Tugalândia, que expôs algumas pérolas do desconhecimento que muitos exemplares de tugas tomam por suas. Não precisam pois de se assustar com o título, apesar de nos encontrarmos no período de invernia: a bronquite doença no aparelho respiratório não teve nenhum surto, a bronquite derivada do bronco, essa sim, pulula por este jardim à beira mar plantado. Como o nome deixa antever, pretende-se que esta secção seja mais abrangente do que a anterior, embora o tema mais frequente seja o mesmo: a língua portuguesa, o bonito idioma falado por alguns milhares de portugueses, algumas centenas de brasileiros e umas quantas dezenas de indivíduos nos palopes e afins.
O tema de hoje é premente: é vê-los dizer nos telejornais de todos os canais (uma rima fica sempre bem) e em jornais de circulação nacional, a propósito do tsunami, a "crosta" para cá, a "crosta" para lá. Pois bem, meus caros bronquíticos, crosta tem o pão (excepto aquele que já vem sem ela), a ferida que está a sarar ou, em geral, todo o corpo cuja camada externa possua características que a destrincem do resto (do corpo, obviamente). Quando estamos a falar da Terra, a expressão correcta para designar a litosfera é "crusta terrestre". Perceberam? É que apesar das duas palavras terem uma origem comum (do latim crusta) e de até serem sinónimos noutras situações, quando estamos na área da geologia é “crusta” que se deve utilizar. Esta bronquite deve ser prima daquela de chamarem “Antártica” à “Antártida”…
No tempo em que ainda se ensinava (e aprendia) alguma coisa na escola, qualquer mamífero com a escolaridade obrigatória sabia usar os termos correctos. Agora, nem jornalistas com um curso superior (não se sabe a quê), nem revisores de jornais com responsabilidades (o jornal, o revisor não parece tê-la mesmo) sabem a diferença. Pior: podiam não saber a diferença e ter a sorte de usar o termo correcto, mas nem isso. É triste.
Dicionários do meu país! Quão pouco usados sois…

tuguinho, cínico frustrado (pela bronquite…)