sábado, 30 de outubro de 2004

Aviso Importante

No próximo fim de semana, dias 6 e 7 de Novembro, vai realizar-se o V Encontro com o Vinho no Centro de Congressos de Lisboa (antiga FIL na Junqueira), organizado pela Revista de Vinhos.
Quem quiser conhecer provando não deve faltar!

tuguinho e Kroniketas, vinhistas de qualidade

100% Design, 0% Usabilidade

Causa-me perplexidade o acto de aquirir um determinado bem apenas por este ter sido concebido por alguém específico ou por ser "um objecto de design", o que quer que isso seja. A menos que o objecto tenha préstimo como bibelot ou obra de arte, sempre pensei que seria a sua usabilidade a determinar o seu valor, mas muitas vezes não é isso que acontece. Antes de me chamarem grunho-que-devia-estar-guardado-no-sotão-junto-com-os outros-trastes ou saudosista-do-design-caquético, leiam até ao fim. Com estas afirmações não estou a pôr em causa a importância da forma e da busca de novas linhas para os objectos do nosso quotidiano (das chaleiras aos automóveis), mas apenas o design pelo design, que acaba por subverter o uso do próprio objecto. O que me interessa que a torradeira (isto é um exemplo imaginado) tenha sido idealizada pelo não-sei-quantos se ela, pela sua forma, me dificultar o acto de fazer torradas? O design pode ser arrojado mas nunca deve perverter a usabilidade da coisa, caso contrário estamos a distorcer a sua própria finalidade (do design). Por exigências de "modernidade" deitam-se fora modelos que eram quase perfeitos na sua simplicidade - alguém duvida que a forma encurvada do cabo de um guarda-chuva é muito mais utilizável do que os punhos modernaços do tipo cabo de espada? Mas isto é um exemplo soft. E que dizer daquelas cadeiras de linhas muito depuradas e de idêntica e elevada incomodidade? Há tantas coisas que se podem fazer com a forma básica de uma cadeira, será mesmo necessário torná-las incómodas apenas para serem "modernas"? A forma deve seguir a função e o caso da evolução automóvel é paradigmática (no geral) do que o design deve ser: quem fica indiferente às linhas de um carro desportivo ou à aerodinâmica dos denominados "espadas" dos anos 50?
Existem objectos lindos, peças de design bem pensado, que em nada afectam a usabilidade e muitas vezes até a valorizam. Mas não será isso, no fundo, que separa o bom do mau design? E comprar pelo nome, seja em relação ao design como a tantas outras coisas (os vinhos, p.e), não será o que diferencia os bimbos de quem tem bom gosto?

tuguinho, cínico encartado (e um autêntico objecto de design :-) )

P.S. - Eu sei que "usabilidade" é um anglicismo proveniente da área tecnológica (usability), mas expressa muito bem a capacidade/facilidade de utilização de algo e é facilmente derivável de usável/utilizável. Não sejamos puristas demais!

quinta-feira, 28 de outubro de 2004

Tão amigos que nós éramos...

Safa!, como diria Cavaco Silva. Com amigos destes podem dispensar-se os inimigos. Acho que se escarafuncharmos um pouco mais no passado do Paes do Amaral ainda vamos descobrir que ele afastou a mãe de casa porque lhe estava a prejudicar o negócio de venda de limonadas. Mas pelo menos não é desprovido de humor: conseguiu dizer sem se rir que a PT era uma companhia privada onde o estado não manda nada! Pois é, o canalzito no cabo só aparece no sapatinho se o menino for bem comportado. Percebeu? Nós, governo, estado, não mandamos nada na PT, mas eu se fosse a si tomava precauções.
Estes aprendizes de feiticeiro deviam saber que ombrear com Marcelo não é para quem quer, é para quem pode. E, neste campo, são poucos... Ele sai como vencedor, o Paes como mentiroso e o Gomes da Silva infelizmente não sai. É como aquelas nódoas chatas: incomodam e não desaparecem.
Quanto ao Santana, repararam como ele esteve caladinho? Pressões, eu? Não! Quando isso aconteceu eu até estava a passar pelas brasas. E sou muito amigo do Marcelo!
Sem se rir...

tuguinho, cínico encartado

Bruxelas não é São Bento

Quando não se tem a maioria, não se pode ser teimoso.

blogoberto, chico-esperto

quarta-feira, 27 de outubro de 2004

Milho a Maïs!

Jornal da Noite da Sic, peça sobre milho transgénico, entrevista a um produtor espanhol: numa das legendas cai a melhor tradução do momento - "maïs" traduzido por "mais"!
Ai se não fossem estes senhores como é que a gente se ria! E nem se pode dizer que no melhor pano caiu uma nódoa, porque da "Antártica" ao "Lago dos Sisnes" já fizemos várias voltas ao mundo em disparates, neste e noutros canais.

tuguinho, cínico mas atento!

terça-feira, 26 de outubro de 2004

Notícias da manhã

“Por causa do nevoeiro”, dizem, já houve não sei quantos acidentes esta manhã, com mortos, feridos e desaparecidos em combate. Um deles foi na via verde das portagens da CREL em Queluz.
Pergunto eu: o que é que justifica que alguém tenha um acidente na via verde? Não seria um desses anormais que conduzem à mesma velocidade quer esteja, sol, chuva, neve ou granizo? Como é que se pode errar a via verde? Não viu a entrada? É pequena, não é? Vê-se mal!
A que velocidade iria o ás que cometeu a proeza? É sempre a mesma cambada de imbecis na estrada, como o outro que foi marrar de frente num autocarro na EN 125 e matou-se a ele e ao passageiro.
Mas apesar disto, os Schumacher's à solta nas estradas portuguesas continuam a conduzir da mesma maneira, como se o seu carro fosse um Fórmula 1 e a estrada fosse uma pista de corridas.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

sábado, 23 de outubro de 2004

Pay it forward

No seguimento de tão luminosa ideia (ver post anterior), achámos por bem auxiliar o primeiro-ministro neste acesso de assistencialite caridosa. Assim:

  • Os desempregados da Bombardier irão dar assistência aos professores de ballet dos conservatórios.
  • Os arrumadores de carros do Porto irão dar assistência aos stewards do Estádio da Luz.
  • A Catarina Pinto da Costa irá (voltar) a dar assistência aos bares de alterne do Reinaldo Teles.
  • O burro Pavarotti irá dar assistência à Júlia Pinheiro (vê-se que ela precisa).
  • O Zézé Camarinha irá dar assistência (só durante o Inverno) à associação de auxílio às mães solteiras.
  • O Grupo de Danças e Cantares de Refolhos do Douro irá dar assistência a quem quiser.
  • O Alexandre Frota irá dar assistência ao árbitro de futebol Olegário Benquerença.
  • O lar de terceira idade “Tão Quietinhos que Nós Estamos” irá dar assistência ao Presidente Sampaio.
  • Alguém com cérebro irá dar assistência ao Santana Lopes e ao resto do governo.

Esperamos assim ter contribuído para o bem do país, enquanto há…

tuguinho, cínico assistido

sexta-feira, 22 de outubro de 2004

Cada tiro, cada melro

A ideia de pôr os professores com horário zero a ajudar os juízes é mais uma para o anedotário nacional. Mas será que deste governo só saem ideias bizarras? Cada uma pior que a outra.

blogoberto, chico-esperto

quinta-feira, 21 de outubro de 2004

Digam-me que não é verdade!

Depois das afirmações de Morais Sarmento acerca do controlo da RTP e da actuação da polícia em Coimbra, fico a pensar se, um dia destes, voltaremos a ter reguadas nas escolas, marcas de balas nas paredes a um metro do chão como resultado dos “tiros para o ar”, fardas da Mocidade Portuguesa, cantar o hino com o braço direito estendido e a saudação “Viva Salazar”!
Este governo já provou ser o mais reaccionário desde o 25 de Abril, e os tiques de conservadorismo à moda do 24 de Abril começam a ser demasiado evidentes para que tudo continue na mesma. Razão tinha o Miguel Sousa Tavares: a culpa é de Jorge Sampaio por ter empossado este governo.
Por favor, digam-me que estou apenas a sonhar e que um dia destes vou acordar do pesadelo!

Kroniketas, sempre kontra as tretas

A máquina do tempo

Esta noite, quando via televisão, fui obrigado a olhar com atenção para o calendário. Depois de confirmar que continuávamos em 2004, voltei a minha atenção para o guia da programação. Seria aquilo algum documentário sobre as revoltas estudantis da década de 60? Mas não, não podia ser, aquilo era a cores e tudo! E não se viam gnr's a cavalo, só bestas a pé.
Fiquei então rendido à evidência: as imagens dos polícias a malhar em estudantes eram de hoje, 30 anos depois da revolução! Com gente pelo chão, joelhos sobre o pescoço enquanto a vítima era algemada e agressões de agentes à paisana. Insidiosamente, é o passado mais nojento que parece voltar, caucionado por esta regência brutal porque débil e insegura.
Se o governo anterior já possuía aquele germinar encoberto de atitudes de extrema-direita, este é muito mais despudorado, uma vez que não inclui qualquer social-democrata, só liberais de pacotilha sem cartilha definida. E as coisas acontecem.
Tudo o que nos foi transmitido pelo anterior governo como de importância fulcral para haver um futuro, verdadeiro ou não (défice, p.e.), foi esquecido liminarmente para dar a vez ao populismo desbocado, à insensibilidade social (veja-se a eliminação das deduções das contas CPH e PPR no IRS) e à manipulação descarada (vejam-se as afirmações do Morais Sarmento sobre os orgãos de comunicação social do estado). Em 3 meses, é muita merda já feita! A propósito: ó Sampaio, bem podes limpar as mãos à parede com a merda que fizeste, amedrontado pela possibilidade de não ficares bem na foto para a história.

tuguinho, cínico irado

terça-feira, 19 de outubro de 2004

P.C. Contraditório

Queria aqui deixar-bos um abiso: bocês num sabem no que se eston a metere!
Se eue num me queria sentar no bancue, era para num amarrotare nem sujare as calças, que don um travalhon à Cati para labare e passare a ferro. Ela noutro dia até disse que dantes era passada a ferro e agora ela é que tinha de passare. Num percebi o que ela queria dizere cum isso. Tenho de perguntare ao Telles.
Mas dizia eue que bocês escuson de bir cá à inbicta que eue bou ter com bocês lebar-bos uns sapatinhos de cimiento e de caminho explico-bos o cartaz: é que a minha Cati já foi ouribes, e o Orelhas num era mais que um bom cliente dela, especialmente daqueles alfinetes que se põem ao peito, num me lembro agora do nuome. Se quisesse referir-se ao Bieira, o cartaz teria de dizere "Orelhas, ehm, ehm, tou aqui"! As orelhas e o vigode desenhados eram só para despistare. Muouros do c...o, que num sabem perdere caladinhos!
P.C.

segunda-feira, 18 de outubro de 2004

Futebolices – Os ranhosos

Já depois do post anterior estar escrito, vi uma fotografia no jornal em que a namorada de Pinto da Costa aparece na bancada com um cartaz a dizer “orelhas, tou aqui” e uma caricatura com grandes orelhas e um bigode. É mais uma provocação reles de gentinha que, em vez de uma bancada, deveria ter reservada uma pocilga. Talvez para a próxima.
Por sua vez, Pinto da Costa, questionado sobre se ia sentar-se no banco de suplentes, respondeu aos jornalistas: “Se estiver limpo sento-me…”. Pelos vistos estava. Não ficou foi tão limpo depois dele sair de lá.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Futebolices – O roubo do costume

O jogo Benfica-FC Porto confirmou aquilo que já se esperava: o Benfica é quase sempre roubado. Para além das nossas próprias fraquezas e dos nossos próprios erros, há sempre uma mãozinha amiga a empurrar-nos para baixo enquanto puxa os outros para cima. Seria fastidioso enumerar todas as situações que há mais de 15 anos têm acontecido nos jogos entre estes clubes, mas se calhar um dia destes vou-me dar a esse trabalho. Não têm conta os jogos decisivos que o Benfica perdeu com decisões prejudiciais da arbitragem. Pelo contrário, não encontro na memória jogos com carácter decisivo perdidos pelo Porto contra o Benfica com erros de arbitragem. Eles queixaram-se da final da Taça de Portugal, mas depois de ter visto o jogo no estádio e revisto a gravação duas vezes, até hoje estou sem saber de que é que eles se queixam. Certamente é porque estão habituados à cultura da batota que lhes permite ganhar a qualquer custo e por quaisquer meios. Quando perdem ficam assim.
Desta vez, as situações são por demais evidentes para sequer precisarem de repetição televisiva. Nós (das Krónikas) assistimos ao jogo pela televisão e vimos, à primeira e sem repetição, que houve um penalty sobre o Karadas e uma bola que entrou na baliza do Porto (mais um grande momento do melhor guarda-redes da Europa), sem que a equipa de arbitragem assinalasse.
Agora podem dizer que o Porto fez o melhor jogo da época e que o Benfica não jogou nada. A verdade é que marcámos um golo limpo que não valeu e daria o empate. O penalty não assinalado poderia dar a vitória. Em resumo, e à boa maneira portista, foi mais um roubo praticado pelos campeões europeus da vigarice. Eu também já tinha previsto que isto iria acontecer depois das decisões da última jornada. O Papa tinha botado faladura e os efeitos fizeram-se sentir de imediato. Agora foi a altura oportuna para dar o golpe fatal: ganhar no campo do primeiro classificado porque a derrota significaria 7 pontos de atraso. É o sistema no seu melhor. Podem entregar já mais um título de campeão por antecipação porque o filme já está visto.
Como se não bastassem os roubos dentro do campo, o inefável Pinto da Costa ainda tem o desplante de vir a nossa casa provocar-nos fora do campo. A época passada foi a namorada do dito cujo que na tribuna presidencial deixou o presidente do Benfica de mão estendida, alegando que não tinha obrigação de o cumprimentar. Questões de educação. Agora foi o próprio que, depois de ter entrado no tipo de discurso de baixo nível que o caracteriza, falando sobre Luís Filipe Vieira na casa do FC Porto em Lisboa em tom de regatice e de peixeira, contando episódios de quando este estava no Alverca (é o mesmo tipo de conversa de quem vem para a praça pública contar conversas privadas), dirigiu-se à mesa de conferências na sala de imprensa, passando à frente de Nuno Gomes que estava à espera para uma cerimónia qualquer, e ainda veio dizer que não responde a qualquer um. Isto na casa do adversário. Tal como desta vez a dita “senhora” foi para a bancada, a este “senhor” devia ter sido fechada a porta da sala de imprensa. Na minha casa não admito pessoas que me vêm desconsiderar.
Para completar o ramalhete, ainda veio falar de histórias pessoais que conhece de Luís Filipe Vieira. Pois então, se é assim acho bem que cada um conte aquilo que sabe. Vamos ver quem tem mais podres, a começar pela namorada que ele foi buscar ao bar de alterne do Reinaldo Teles. E contem-se as histórias dos quinhentinhos, da viagem do árbitro Carlos Calheiros (aliás José Amorim) ao Brasil paga pelo Porto, do marfim enviado de Angola e por aí fora. Nessa altura se verá quem é Pinto da Costa. E já agora, se Pinto da Costa quer falar de cenas passadas no túnel, talvez também seja altura de contar muitas cenas passadas no túnel das Antas. Os jogadores do Benfica conhecem-nas bem.
Há 20 anos que Pinto da Costa provoca, insulta, goza e faz ironias bacocas com tudo o que diz respeito ao Benfica. Este “senhor”, o maior pirómano do futebol português, que já esteve em guerra com quase todos os clubes do campeonato e com todos os presidentes que em qualquer momento lhe fizeram frente, é o grande responsável pelo clima de guerra permanente que se vive no futebol português, e desde que ele apareceu nunca mais houve sossego. Desta vez, as suas provocações e a sua insolência (que alguns moços de recados eufemisticamente chamam “ironia”) levaram a conversa para um lamentável baixo nível, que parece que é onde se sente bem, apesar dos poemas de José Régio.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

domingo, 17 de outubro de 2004

Curtas do futebol inglês

1. O português Luís Boa Morte marcou os dois golos do Fulham contra o Liverpool. Mas os “reds” deram a volta ao resultado e ganharam por 4-2.
2. O Chelsea de Mourinho perdeu pela primeira vez. E Paulo Ferreira, que alguns alcunhavam como melhor defesa-direito da Europa (vá lá saber-se porquê…), fez merda, provocando estupidamente o penalty que derrotou a equipa. Nada que eu não tivesse já previsto. Aguardo pelos próximos episódios.
3. Jimmy Floyd Hasselbaink, ex-Chelsea agora no Middlesbrough, marcou 3 golos fantásticos em Blackburn (vitória do "Boro" por 4-0). Lembro que ele passou por cá, começando no Campomaiorense e transitando para o Boavista, donde saiu para Inglaterra para chegar à selecção holandesa. E Manuel Damásio, presidente do Benfica, não quis ir buscá-lo ao Campomaiorense por 50.000 contos porque achou que era desprestigiante para o clube. Grandes crânios que têm passado pela presidência do Benfica!...

Kroniketas, sempre kontra as tretas

De que lado estou eu?

Claro, isto é como a história da garrafa: para o ministro está meio-cheia; para o contribuinte está meio-vazia.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

4 em cada 5 portugueses vive na riqueza*

Mas é assim, ó Kroniketas! Com a ajuda desinteressada (o termo é mesmo este) dos nossos governantes, vamos a caminho de um novo mundo! Pena é que seja o terceiro...

blogoberto, chico-esperto

*segundo o Bagão Feliz, ministro das massas do regente Santana (segundo a expressão feliz do Tio Miro)

sábado, 16 de outubro de 2004

Um em cada 5 portugueses vive na pobreza

Notícia na TSF online (artigo completo):

““Um em cada cinco portugueses vive abaixo do limiar de pobreza, recorda a Associação Promotora dos Direitos Humanos (APRODIH) a propósito do Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza.

«Portugal é o país que possui o mais elevado nível de pobreza da União Europeia: cerca de 20 por cento da população, dois milhões de pessoas, vive abaixo do limiar da pobreza», considerou a APRODIH, citando dados do relatório «A Situação Social na União Europeia». A associação salientou ainda que Portugal é o país que menos gasta com a protecção social por habitante - pouco mais de metade da média da União Europeia - e que é igualmente «aquele onde o fosso entre ricos e pobres mais aumentou nos últimos anos».

Os dez por cento dos portugueses mais pobres detêm apenas dois por cento do rendimento nacional, enquanto os dez por cento mais ricos concentram 29 por cento. Para a Associação Promotora dos Direitos Humanos, as causas na origem deste números são «fundamentalmente estruturais, subjacentes ao próprio modelo do sistema político e económico de cariz neo-liberal», que perpetua e agrava «a violação sistemática dos direitos humanos, sociais e económicos».””

Eis o resultado dos governos tão amigos do povo que temos. Será este tipo de justiça social que pretende o Ministro das Finanças quando quer acabar com os benefícios fiscais?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

sexta-feira, 15 de outubro de 2004

Sic transit gloria mundi*

Apesar de atrasados, não queríamos deixar de comemorar a visita número 2000 ao nosso blog, desde que temos contador. Assim, será oferecido gratuitamente um pratinho de camarão de Espinho e uma cerveja de 20cl (vulgo imperial) na cervejaria Portugália (na original, não nos franchises), a todo aquele que lá se apresentar com um exemplar deste blog debaixo do braço.
A oferta é válida até ao fim de Outubro e não pode ser acumulada com outras promoções, nossas ou da cervejaria. Gostaríamos de agradecer também à ACPE (Associação de Comiseração pelos Pobres de Espírito) e à CAGA (Clube dos Amigos de Gabriel Alves), sem as quais não teria sido possível realizar esta festa.
Bem hajam

tuguinho, cínico encartado
Kroniketas, sempre kontra as tretas
blogoberto, chico-esperto
Mateus Bichoso, repórter horroroso
Mónica Galho, cronista da sóçáite
Valter Rego, garanhão no desemprego
Ângelo Prepúcio, detective lúcido
Idálio Saroto, provedor deste blog

* "a SIC e o trânsito são a glória do mundo"; (tradução do colectivo)

quinta-feira, 14 de outubro de 2004

Explicação para a goleada

Ora, é fácil, ó Tuga: marcaram os golos que faltaram contra o Liechtenstein. Não percebes nada disto!

Kroniketas

Vitória escandalosa*

Depois deste jogo (uau!) no Alvalade XXI, que palavras se poderão encontrar para explicar o inexplicável?

tuguinho, cínico encartado

*Não, não é a mulher do Beckham!

quarta-feira, 13 de outubro de 2004

Um acidente de trabalho*

Soube-se que um padre holandês violou repetidamente uma rapariga de 12 anos.
Deve ser a isso que chamam celibato...

blogoberto, chico-esperto

*é que a igreja exigiu que fosse a companhia de seguros a pagar a indemnização...

A Terra a quem a Trabalha

Era tão estúpido, tão estúpido, que pensava que a reforma agrária era atribuida pela Caixa Nacional de Pensões...

blogoberto, chico-esperto

Estou preocupado

...com a utilização das fotocopiadoras na ex-URSS. Vocês não estão?

Kroniketas

segunda-feira, 11 de outubro de 2004

Adivinha

O que é que o Marcelo Rebelo de Sousa tem a ver com as fotocopiadoras da ex-URSS?
Dão-se alvíssaras.

Kroniketas, vergado pela angústia

Insecticida

Lembram-se do “Assalto ao arranha-céus”, quando o polícia John McLane escreve na roupa de um dos assaltantes “Now I have a machine gun too. Ho! Ho! Ho!”? Pois é. Nós agora temos um insecticida. Ho! Ho! Ho! Contra moscas, melgas, mosquitos e sobretudo insectos rastejantes. Tal como o Raid casa e plantas, mata-os bem mortos.
PAF!

blogoberto, chico-esperto

Empate escandaloso

Depois daquele jogo (?) no Liechtenstein, que palavras se poderão encontrar para explicar o inexplicável?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

domingo, 10 de outubro de 2004

O Maratonista - Jornal de Notícias Discretas (III)

Marcelo – A Fuga Planeada!
Investigação d’O Maratonista descobre a verdade
Jornalistas deste aperiódico, em missão especial e ultra-secreta, conseguiram apurar as verdadeiras causas da saída de Marcelo Rebelo de Sousa das funções de comentador na TVI. As provas descobertas ilibam completamente o ministro dos assuntos parlamentares, que se limitou a ser o estúpido de serviço, não tendo nada a ver com o abandono do tribuno.
O equívoco da conversa ao fim da tarde
Com risco da própria vida, o jornalista investigador Arménio Cacha obteve a gravação da câmara de segurança do local onde decorreu a conversa entre Paes do Amaral e Marcelo. Revelou o conteúdo dessa gravação que não houve acto de censura, antes existiu uma novel proposta de colaboração noutro programa da TVI. Esta proposta foi aceite por Rebelo de Sousa, mas foi-lhe exigido sigilo até a sua participação se concretizar, o que explica o mutismo do comentarista.
A proposta de Paes do Amaral
O professor será o substituto de Avelino Ferreira Torres na Quinta das Celebridades, quando este terminar as férias que tão estranhamente utilizou para a sua participação neste programa de puro voyeurismo.
Assim, a pressão que existiu foi para o professor aceitar a proposta de transferência – ao fim de 50 minutos de conversa, o administrador da Media Capital conseguiu convencê-lo de que as suas charlas ganhariam outra dimensão se, enquanto falasse, estivesse a afagar o dorso da porca residente ou a mungir uma das vacas da quinta.
Dado o melindre da situação foi pedido a Marcelo que não revelasse as razões da sua saída.
Tudo está bem quando acaba bem
Sabe-se que, neste momento, o professor com raízes em Celorico de Basto mas citadino impenitente, está nesta mesma localidade a frequentar uma espécie de curso prático das lides do campo nas áreas da pecuária, agricultura e controlo de pragas, esta última especialmente útil tendo em conta os colegas que vai ter.
Conseguimos falar “off the record” com um dos monitores deste curso, que nos confidenciou que o professor já mungia benzito e que se entendia bem com a enxada, mas não podia com as galinhas. Esta afirmação deixa entrever possíveis conflitos com Ana Lucas e Cinha Jardim quando todos estiverem na quinta, não se sabendo se tal situação poderá causar problemas com Santana Lopes, podendo levar mesmo este a exercer pressões sobre a administração da TVI para a saída de Marcelo do programa.
À hora desta edição prosseguia em São Bento uma busca afanosa pela inteligência do ministro dos assuntos parlamentares, receando-se no entanto que venha a ser encontrada já morta e em decomposição.

Mateus Bichoso, repórter horroroso

sexta-feira, 8 de outubro de 2004

E Miguel Sousa Tavares disse...


...no Espaço Público:

“Se pretendemos classificar as pessoas pelo critério da cidadania, a classificação que sempre tive como fundamental é a que distingue os homens livres dos capachos.”

“Não há lei que possa declarar um homem livre, se ele próprio não está disposto a bater-se pela liberdade que lhe deram e a pagar o preço que ela exige - sempre.”

“Vi vermes rastejando em directo televisivo, vi o medo, a subserviência, o preço, estampado na cara de gente porventura boa, ouvi razões e argumentos de estarrecer, conheci factos e circunstâncias que nem nos meus mais negros momentos de descrença julguei serem possíveis nesta desilusão a que chamamos Portugal. Por ora, contenho-me, porque o nojo e a revolta são ainda tão presentes que ofuscam a lucidez e a serenidade que certas coisas exigem absolutamente.”

E eu assino por baixo.

Kroniketas, sempre pela liberdade

Néctares de Baco (7) – As nossas sugestões

Tal como tínhamos prometido, andámos a dar uma volta pelas feiras de vinhos e escolhemos alguns vinhos que merecem a nossa preferência, quer pelo preço quer pela qualidade, no caso dos mais caros.
Como já referimos noutras ocasiões, comprar caro só porque parece bem é um erro crasso e tem sido esse o nosso critério. Há preços que são manifestamente exagerados, por isso não ultrapassamos os 15 euros. Nesta gama de preços, só compramos aqueles de que gostamos muito.
Também não conhecemos todos os vinhos, por isso só falamos daqueles que conhecemos. São 43, entre brancos, tintos e verdes-brancos. Podiam ser mais ou menos; são alguns daqueles que achamos que vale a pena comprar. Nem pretendemos fazer uma sugestão de garrafeira: a sugestão é nossa, a selecção é vossa.

Verdes
Deu-la-Deu, Alvarinho (B) 5,19 € Continente
Ponte de Lima, Loureiro (B) 2,49 € Feira Nova
Quinta de Azevedo (B) 2,79 € Jumbo

Douro
Duas Quintas (T) 6,89 € Jumbo
Planalto (B) 3,63 € Jumbo
Porca de Murça Reserva (B) 3,89 € Feira Nova
Sogrape Reserva (T) 9,25 € El Corte Inglés
Quinta do Cachão - Tinto Cão (T) 9,5 € El Corte Inglés

Trás-os-Montes
Bons Ares (T) 12,29 € Feira Nova

Dão
Casa de Santar Reserva (T) 8,98 € Jumbo
Quinta das Maias (T) 4,85 € Jumbo
Quinta de Cabriz, Colheita Seleccionada (T) 2,49 € Continente
Quinta de Saes (T) 3,94 € Continente
Sogrape – Reserva (T) 8,45 € El Corte Inglés

Bairrada/Beiras
Frei João (T) 1,99 € Continente
Luís Pato (T) 4,79 € Jumbo/Continente
Marquês de Marialva Reserva (T) 2,39 € Continente

Ribatejo
Padre Pedro (T) 3,79 € Jumbo
Casa Cadaval – Pinot Noir (T) 9,95 € El Corte Inglés

Estremadura
Quinta de Pancas Cabernet Sauvignon (T) 6,63 € Jumbo
Quinta de Pancas Chardonnay & Arinto (B) 5,95 € El Corte Inglés

Bucelas
Bucelas Caves Velhas (B) 3,69 € Continente
Bucelas Pingo Doce (B) 2,75 € Pingo Doce
Prova Régia, Arinto (B) 3, 46 € Jumbo

Terras do Sado
Adega de Pegões, Colheita Seleccionada (B) 2,95 € Pingo Doce
BSE (B) 3,15 € Pingo Doce
Catarina (B) 3,12 € Jumbo
Periquita (T) 3,37 € Jumbo

Alentejo
Anta da Serra (T) 3,29 € Jumbo
Aragonês (Carmim) (T) 4,22 € Jumbo
Aragonês (Esporão) (T) 8,98 € Jumbo
Encostas de Estremoz, Touriga Nacional (T) 4,35 € Continente
Encostas do Enxoé 7,25 € Jumbo
Marquês de Borba (T) 4,99 € Continente
Monsaraz (T) 2,44/2,45 € Jumbo/Feira Nova
Monte das Servas (T) 3,49 € Feira Nova
Monte Velho (T) 3,45 € Jumbo/Continente
Quatro Castas (Esporão) (T) 13,56 € Jumbo
Reguengos Garrafeira dos Sócios (T) 10,59 € Jumbo
Reguengos Reserva (T) 3,95 € Feira Nova
Sogrape Reserva (T) 8,19 € Jumbo
Trincadeira (Carmim) (T) 4,22 € Jumbo
Vinha da Defesa (T) 6,79 € Continente


Boas provas.

tuguinho e kroniketas, os diletantes preguiçosos

Ainda agora isto começou

Pelas notícias vindas a Público, há muitos contornos por desvendar na saída de Marcelo da TVI. E, pelos vistos, poderá não ficar por aqui, porque Miguel Sousa Tavares pode seguir-lhe o caminho.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

quinta-feira, 7 de outubro de 2004

E se agora…

…nos lares portugueses começar a vigorar o princípio do contraditório? Já pensaram?

blogoberto, chico-esperto

Volta Marques Mendes

Tás perdoado!

Kroniketas, com saudades do “Ganda Nóia”

A censura de volta?

Se não era intenção do governo calar Marcelo Rebelo de Sousa, o resultado foi melhor que a encomenda. Só espero que agora, 30 anos depois do 25 de Abril, não apareça por aí uma polícia política a bater-nos à porta de madrugada e que não proíbam os ajuntamentos de mais de 3 pessoas na rua.

blogoberto, chico-esperto

Vancouver, EUA

Na Sic repetiram várias vezes (o que ainda é pior) a notícia acerca da erupção do vulcão do Monte Santa Helena, em Vancouver, EUA. O mais grave é que ninguém parece saber que:
1 – Vancouver é no Canadá, no estado da British Columbia.
2 – O Monte Santa Helena fica no estado de Washington, algures para o interior entre Seattle e Portland.

Será que lá na Sic não usam mapas?

Kroniketas, sempre kontra as asneiretas

Obrigado pela novidade

Então agora é oficial? Não havia armas de destruição maciça no Iraque? E quem é que não sabia disso? Afinal, quem é que tinha razão? Seriam aqueles que puseram em causa a legitimidade da guerra e foram apelidados de anti-americanos ou acusados de fazer o jogo dos terroristas? Onde está o mundo mais seguro que nos prometeram?
O que terão a dizer sobre isto os irredutíveis defensores da guerra com o pretexto das armas?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

quarta-feira, 6 de outubro de 2004

O senhor tem licença de isqueiro?

Não sei se já se aperceberam do que está a acontecer. Do que subrepticiamente se está a tornar vulgar. Do que um governo não eleito que é o mais à direita desde 1974 está a fazer.
Primeiro foi o primitivismo beato de negar ao Borndiep a entrada em águas nacionais, quando o caso teria muito menos impacto se o barco atracasse e o controlo do cumprimento da lei fosse feito aí. E isto nada tem a ver com a opinião de cada um sobre a questão do aborto! Mas certos condicionalismos mentais perpetrados ao longo dos anos sobre certas mentes impedem que o bom senso conduza a bom porto certas situações.
Agora foi a saída de Marcelo Rebelo de Sousa das suas funções de comentarista da TVI. Não sendo da sua linha política, sempre ouvi os seus comentários e opiniões com interesse, e é muito gratificante ver um político com cérebro próprio. Agora digam-me: alguém acredita que Marcelo saiu por sua vontade e não houve pressões sobre o Barão para o pôr fora? Que Marcelo desistiu da luta e saiu a meio sem sequer responder ao ente partidário rastejante que o atacou? Há muitos e muitos anos que não via uma jogada deste tipo por parte dos governos, que atenta contra a liberdade de expressão de forma gritante.
Então agora um comentador para expressar uma opinião negativa sobre alguém ou alguma coisa é obrigado a ter logo ali um vate da opinião contrária para rebater as suas posições? Então já não nos podemos exprimir livremente? Ou será que tudo isto aconteceu porque faziam mossa no partido do governo (falamos no partido do governo oficial, o PPD/PSD) as críticas de Marcelo, membro do partido, antigo líder e certamente ainda com muitos adeptos das suas ideias dentro desse partido? E que não morre de amores por Santana Lopes? Nem por Paulo Portas?
E o que disse ele de tão grave? Simplesmente o que estava à vista de todos: se o governo diz que luta pela produtividade e pela redução na despesa pública, se as aulas ainda nem conseguiram começar a sério, que sentido tem inventar uma ponte no dia 4 de Outubro? Este ano calharam muitos feriados em fins-de-semana e isso reduziu o seu gozo efectivo? É verdade, mas não aconteceu isso já tantas vezes sem nos ter caído do céu a benesse de uma ponte extra?! O que houve de diferente agora? Apetecia a Pedrito gozar os últimos fulgores do sol algarvio? Ou quis acompanhar Cinha no seu ingresso na Quinta dos Animais, perdão, das celebridades?
Podia não gostar minimamente do governo de Durão Barroso, mas nem ele fez nada parecido com isto! E acabei de ver Marques Mendes na TV a perorar sobre o assunto e a dizer-se preocupado.
Eu também começo a ficar apreensivo. Não tarda muito os preservativos tornam a vender-se apenas na candonga, ter isqueiro exigirá a respectiva licença e um certo edifício na rua António Maria Cardoso não terá como destino ser um condomínio de luxo e albergará antes um organismo governamental que controlará as pulsões dos cidadãos, sejam elas religiosas, sexuais ou políticas. Onde é que eu já vi isto?

tuguinho, cínico preocupado

terça-feira, 5 de outubro de 2004

Futebolices - Começou a palhaçada

Para quem não sabe o que é o Sistema de que tanto se fala no futebol português, ele está bem e recomenda-se e apareceu em grande forma nesta jornada.
No estádio do Dragão tivemos uma das famosas decisões de arbitragem “à moda do Porto”, com a expulsão ridícula de Juninho Petrolina que reagiu contra a bolada que levou no chão e ainda levou uns calduços do Costinha e do Ricardo Costa. Como já tinha um cartão amarelo, depois de sofrer uma falta e levar uma bolada o jogador do Belenenses foi expulso por acumulação de cartões. Enquanto isso, Ricardo Costa, o prevaricador, que depois de cometer falta ainda chutou a bola contra o adversário que tinha deitado ao chão, ficou em campo sem sequer ver o cartão amarelo. Tudo normal. O Belenenses estava a incomodar demasiado no princípio do jogo e o Porto ainda não tinha ganho em casa, por isso nada como deixar o visitante a jogar com 10 logo aos 22 minutos.
Poucas horas depois, em Guimarães foi marcado um penalty de gargalhada contra o Benfica, que deu o empate ao Vitória.
Como na próxima jornada há um Benfica-Porto, era importante não deixar o Benfica fugir. Desta vez o Benfica ainda ganhou mas há que evitar que o Porto saia da Luz com 7 pontos de atraso. Por isso é só ficar à espera para ver o que se vai passar daqui em diante. Aliás, já tivemos uma amostra: a semana passada o Papa botou faladura e neste fim-de-semana já se fizeram sentir os efeitos.
Enfim, tudo está a regressar à normalidade.

Nota: o treinador do V. Guimarães, Manuel Machado, considerou “justa e correcta” a expulsão do seu jogador Marco Ferreira. Para que conste.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

segunda-feira, 4 de outubro de 2004

O Maratonista - Jornal de Notícias Discretas (II)

Celeste Cardona proposta por Bagão para Prémio Nobel
O Maratonista soube de fonte segura (um furo "hertziano" com 200 metros que nunca seca) que Bagão Félix se prepara para propor a ex-ministra e actual administradora da CGD Celeste Cardona para o Prémio Nobel. Instado por este pasquim a comentar a situação, Bagão afirmou que sim, que era verdade, que Celeste Cardona ia ser reformada da CGD com as novas reformas regulamentares para quem prestou menos de 3 meses de serviço (30.000 euros/mês) e que ia ser proposta para o Prémio Nobel, porque de uma posição à outra não havia grande diferença, sendo que no segundo caso quem paga é a Fundação Nobel. Quando o inquirimos se não achava a situação obscena respondeu que não, que não era, porque Celeste nunca tiraria o tailleur nem cruzaria as pernas ao estilo do Instinto Fatal.
Neste momento Bagão reúne-se afanosamente com o seu staff para decidir a que Prémio Nobel vão candidatar Cardona. A escolha está difícil, porque o da Economia está fora de causa, o da Literatura exige que o candidato saiba escrever e os de carácter científico estão para além das capacidades da candidata. Cresce a hipótese de propor ao comité Nobel uma nova categoria, denominada Nobel do Tacho que, embora à primeira vista pareça, não tem nada a ver com gastronomia.

Mateus Bichoso, repórter horroroso

A reforma do Bagão

Bagão Felix quer pôr as pessoas a reformarem-se com 65 anos mas, pelo sim pelo não, passou à situação de REFORMA em 01-07-2004 com apenas 56 (cinquenta e seis) aninhos!

Assim está bem.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

domingo, 3 de outubro de 2004

O Maratonista - Jornal de Notícias Discretas (I)

Nobre Guedes vai ampliar a sua moradia no parque "protegido" da Arrábida!
Depois do notável achado semi-subterrâneo que transformou um cortelho de 40 m2 numa casa agrícola de 170 m2, ao que parece foram agora descobertos os caboucos de uma aldeia do neolítico no terreno do ministro, o que lhe permite ampliar a habitação para mais de 1000 m2, para já.
À hora de publicação desta notícia prosseguiam os esforços para detecção de uma possível metrópole atlante, que permitisse não só o alargamento da área construída como a sua progressão em altura, acto permitido pelo zigurat de 100 metros de elevação que, todos o sabemos, engalanava todas as cidades da extinta Atlântida.

Mateus Bichoso, repórter horroroso

Mais do mesmo... - Parte 2

Agora posso escolher entre Sócrates e Santana!
Por que é que me sentirei cada vez mais obrigado a escolher entre duas coisas cada vez mais iguais? Entre quem deseja a cadeira do poder por ele mesmo e não para fazer avançar o país? Não devíamos mudar qualquer coisa? Os políticos, por exemplo.

tuguinho, cínico encartado

Mais do mesmo...

Série fantástico-policial na Sic Radical, este sábado: um actor diz para outro que foi alvo de experiências com energia nuclear, que foi mesmo colocado no "ground zero".
Tradução na legenda: "cave"! Pensando bem, até seria um bom sítio para enfiar o tradutor e fazê-lo comer e beber dos seus parcos conhecimentos de inglês. Aposto que morreria de fome em poucos dias...

tuginho, cínico encartado