sábado, 27 de novembro de 2004

De volta para o meu aconchego (este blog, of course!)

Ora aqui estou eu de novo! Não pensem, por estas últimas blogadas, que somos eurocépticos! Somos mais eurocínicos! A verdade tem de ser dita, e a verdade é que em relação a estes assuntos europeus o PS e o PSD são iguaizinhos - eu, que até me considero uma pessoa informada, não conseguiria responder àquela pergunta. Era muito mais honesto fazerem uma pergunta de escolha múltipla, acrescentar um destacável aos boletins de voto e numerá-los e fazer um sorteio em grande, com um primeiro prémio de truz, assim tipo apartamento T2 na Arrentela ou abastecimento vitalício de Filipinos. Isso é que era! Tinham a afluência garantida e, se a pergunta fosse bem urdida, possivelmente a aprovação do povão - mesmo não sabendo em que é que tinha votado...
Aqui têm a minha sugestão, humilde, singela, mas inopinadamente operacional e efectiva:

“Concorda com os termos constantes da Carta, por maioria qualificada de Direitos Fundamentais, a Constituição da regra institucional das votações e a nova União Europeia para a Europa, no quadro?
Escolha a resposta correcta:
a. Tudo o que se diz acima
b. Tudo o que se diz abaixo, se se rodar este boletim 180º
c. As respostas a. e b. em conjunto"

Se já estamos na UE há tanto tempo e pouco se notou no país, é provável que mesmo que aprovemos estas coisas só os nossos bisnetos sofram algo com elas. Assim como assim, nessa altura já estaremos no paraíso de cada um e sem preocupações desta monta. São os nossos bisnetos, dizem vocês, temos de cuidar do seu futuro. Porquê, se nem sequer os conheço?

tuguinho, cínico europeísta