terça-feira, 7 de março de 2006

Não há palavras

Já nem sei o que hei-de pensar ou sentir quando vejo as notícias de mais uma criança morta por maus-tratos. Agora foi um bebé de três anos morto por pontapés na barriga. Não há palavras que possam exprimir a repulsa que se sente perante isto. Hoje, que um dos meus filhos faz 8 anos, interrogo-me sobre que espécie de gente consegue fazer coisas destas. “Gente” não é, certamente. Os animais irracionais não fazem isto.
É nestas alturas que tenho pena de não haver umas excepções para a pena de morte. Ainda se vai gastar dinheiro com a prisão desta gente? Porque não atá-los a um bloco de cimento e atirá-los da ponte 25 de Abril?

Kroniketas, sempre kontra as tretas