domingo, 11 de fevereiro de 2007

Tempo de viragem

Finalmente parecem estar criadas as condições para acabar com a ignomínia do julgamento das mulheres que abortam. Desta vez nem as cambalhotas linguísticas dos movimentos do “não”, criando a confusão com a despenalização, a liberalização e a interrupção, nem as cambalhotas legislativas de última hora com a intenção de manter a pena na lei sem penalizar, nem o terrorismo emocional utilizado de forma despudorada com o aproveitamento da inocência das crianças para fazer campanha, conseguiram desviar as atenções do eleitorado daquilo que era essencial e que estava a votos neste referendo.

Desta vez “ganhou quem mereceu ganhar” (Miguel Sousa Tavares, TVI)

Kroniketas, sempre kontra as tretas