terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Dois países?


Dizia hoje um sociólogo que é assim desde as guerras liberais. E realmente, olhando para o mapa das votações no referendo, salta à vista que é mesmo assim. O norte com excepção do Porto votou "não", o sul votou "sim".

As pessoas não são intrinsecamente diferentes num e noutro sítio - é o domínio dos caciques civis e religiosos que ainda perdura, se não sobre os corpos pelo menos sobre as mentes, que faz a diferença. É a diferença entre aquele que aceita e o que discute, entre o que prefere a migalha ao que prefere a liberdade.

Tantos anos depois da democracia se instaurar, é triste ver tantas grilhetas ainda por aí. Se as pessoas tivessem pensado realmente por si em vez de seguirem as indicações do padre ou do cacique, a votação nessas regiões seria idêntica? Não se fazem abortos por lá? Ou é a hipocrisia que lá vence em toda a linha?


tuguinho, cínico encartado