sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

Des-pe-na-li-za-ção

Leiam bem e repitam todos em coro: des-pe-na-li-za-ção. Porque é esta palavra que vai aparecer no domingo no boletim de voto. Não é liberalização, não é aborto livre, não abortar porque sim, é des-pe-na-li-za-ção. É isso que vai a votos, por muitas voltas que lhe queiram dar. Significa isentar de pena. O resto não está a votos, apesar dos exercícios de linguagem que os defensores do “não” têm feito para lançar a confusão.

Kroniketas, sempre kontra as tretas