domingo, 29 de agosto de 2004

Krónikas a Banhos (10) - No nosso cantinho, a salvo

Se não fosse o Doutor Portas, ver-nos-íamos invadidos pela ignomínia da civilização, conspurcados pela Europa herege daqueles para quem a vida não vale nada. Sim, porque velhinhos como os nossos, com reformas de menos de 200 euros, não há noutro lugar! Porque nós respeitamos a vida em toda a sua extensão - é por isso que temos uma rede de cuidados médicos e de apoio às crianças desvalidas que dá gosto ver! Vejam só o caso da Casa Pia, com tantos colos amigos a oferecerem-se para afagar os petizes.
Por isso, esse barco do demo que vá para longe, que nós não precisamos dele - quem quiser abortar que o faça em qualquer vão de escada, essas pecadoras que não merecem mais! Agora a quererem comparar-se às senhoras que vão a Espanha e a Londres, a bem da nação?!? Vacas! Tenham 10 ou 20 filhos, lindos lusitos para povoar o nosso Portugal, porque aquelas coisas de borracha também são obra do demo - onde é que já se viu enfiar o coiso naquele tubo! Não é natural, pois claro. Deus há-de criá-los!
Se for preciso, tocamos o sino a rebate e vamos todos afundar a barca do demo, com toda a corja comunista (que é tudo o que estiver à esquerda do Prof. Freitas do Amaral, inclusivé) lá dentro também, para ser a limpeza completa!
Ainda bem que há quem nos proteja, neste cantinho abençoado pela virgem santíssima ainda que às vezes alvo dos peidos de deus (que o diga eu, que tenho uma Etarzita a 500 metros do lar).
Continuai, valentes cruzados, pois estais no caminho certo, que é o da vida (a nossa) e o da caridade (é que se não houver pobres e desgraçaditos, deixa de ser possível a dita cuja...)
Bem hajam

tuguinho, cínico assalazarado (só para este post salazarento)
Vieira do Mar também o diz (sem papas na língua que, como se sabe, também é um orgão sexual importante, embora não engravide...)