quinta-feira, 2 de novembro de 2006

Exemplo de desportivismo


Os adeptos do Celtic que vieram a Lisboa ver a sua equipa jogar mostraram como deve (ou deveria) ser a postura de quem vai ao futebol. Um ambiente de festa do princípio ao fim do jogo, que nem o resultado desfavorável e a fraca exibição da equipa fizeram esmorecer.
A poucos minutos do fim, já com o resultado em 3-0, entoaram alto e bom som o hino do clube e no final aplaudiram as duas equipas. Pelo meio ainda desfraldaram várias vezes uma camisola com o nome do malogrado Miki Fehér e os dizeres “Nunca caminharás sozinho”, que correspondem ao hino do clube, “You’ll never walk alone”.
Antes do jogo, ainda fora do estádio, quando se cruzavam com os adeptos do Benfica saudavam-nos e às vezes abraçavam-nos, revelando um “fair play” e um espírito de convívio de realçar. E durante o jogo nunca se ouviu chamar “son of a bitch” ao guarda-redes adversário quando este batia os pontapés de baliza nem se ouviram gritos a imitar macacos quando um jogador negro tocava na bola.
Que diferença para as claques cá do burgo...

Kroniketas, sempre kontra as tretas

PS: Nem sempre a sorte é madrasta e ontem o Benfica teve duma só vez a dose de sorte que lhe faltou nos jogos anteriores com o Celtic e o Porto. Aos 22 minutos já ganhava por 2-0, com dois golos caídos do céu sem ter feito muito por isso. Também não se pode ter sempre azar...