domingo, 25 de junho de 2006

O Maratonista - Jornal de Notícias Discretas (VI)



“Um passo na senda do progresso”
Uma nota do ministério divulgada hoje (que nem é dia de trabalho!) congratula-se com a entrada de Portugal num clube relativamente restrito: o das nações que possuem “serial killers” certificados. Os horrendos homicídios perpetrados aparentemente pelo GNR reformado de Santa Comba Dão (terra que já nos deu outros recordes igualmente aziagos) parecem realmente corporizar os actos de um assassino em série tradicional.
Especialistas contactados pelo Maratonista e instados a opinar se este não seria “um tiro de pólvora seca” – como metaforizou um membro da oposição – visto que outros criminosos no passado já tinham assassinado várias pessoas, concordaram em que tecnicamente esses não tinham sido crimes em série e sim “em paralelo” segundo uns, “por atacado” disseram outros.
Espera-se que nos próximos tempos também consigamos entrar noutras elites, como por exemplo ter o maior lago artificial poluído da Europa e ter habitação suficiente para albergar cinco vezes a população do país e continuar a ter barracas um pouco por todo o lado.
A candidatura a país totalmente constituído por campos de golfe ainda não foi aceite, mas tudo indica que para o ano é que é!

Mateus Bichoso, repórter horroroso