segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

Politicamente incorrecto: o passeio dos ossos

Mas afinal, o que é que há de tão importante em mudar um cadáver de alguém que nunca fez nada de útil na vida?

Kroniketas, sempre kontra as tretas