quarta-feira, 15 de dezembro de 2004

Benfica no plano inclinado

À derrocada à vista de todos da equipa de futebol, após mais uma humilhação, Luís Filipe Vieira reagiu da habitual forma autista. Enquanto a equipa se arrasta penosamente em direcção ao abismo, o presidente assobia para o lado e continua com o mesmo discurso estafado de que somos candidatos ao título e temos um plantel com qualidade, ao mesmo tempo que enche a boca, a todas as horas, com a “instituição” para cá e “instituição” para lá.
Não há ninguém que o mande calar com a história da “instituição”, que já entrou no anedotário futebolístico e até dá para os adversários gozarem connosco? Até parece que ele é a “instituição”. Os péssimos hábitos do tempo de Vale e Azevedo, infelizmente, ficaram mais entranhados do que parecia.
Este tipo de discurso, em que parece que está tudo bem, faz-me lembrar aquela anedota do Solnado em que um indivíduo, vendo a casa a arder, só gritava “Não batam com as portas!”.

Kroniketas, sempre kontra as tretas