sábado, 23 de setembro de 2006

Idiota de merda!


Um idiota de nome Léo, jogador de futebol, fez-se expulsar estupidamente por protestos injustificados numa jogada em que cometeu falta. Não contente com os protestos que lhe valeram um cartão amarelo, ainda aplaudiu o árbitro, o que lhe valeu o segundo amarelo e a consequente expulsão. A partir daí a equipa nunca mais se encontrou, ficando a jogar mais de meia-hora com 10 jogadores e acabando por ceder o empate já no período de descontos de forma incompreensível. Deviam tirar-lhe o ordenado deste mês, podia ser que assim aprendesse. Estes senhores deviam perceber que quem lhes paga as fortunas que recebem são os tansos dos adeptos como eu, que assinam a Sportv e adquirem lugares cativos para ver a bola. E que eles defraudam com estes comportamentos.
Depois de 3 expulsões no primeiro jogo do campeonato contra o Boavista (4 expulsões em 3 jogos é capaz de ser “record” mundial), os jogadores do Benfica conseguiram voltar a dar tiros nos pés e derrotar-se a si próprios, esbanjando uma vitória que estava mais do que garantida se tivessem cabeça. Já depois de estar a jogar 10 contra 10, o Benfica podia ter resolvido a questão por várias vezes mas, em situações de contra-ataque em superioridade numérica, os jogadores, em vez de tentarem levar a bola para a baliza ou trocá-la entre si, fizeram passes à toa ou preocuparam-se em dar toquezinhos de calcanhar, como aconteceu com Paulo Jorge, já no fim, em que perdeu a bola e ainda fez falta para cartão amarelo, em vez de dominá-la e passá-la a um companheiro. Como se não bastasse, ainda deixaram um jogador adversário receber a bola completamente à vontade e ter todo o tempo do mundo para cruzar para o golo do empate...
Como diz o tuguinho, se os futebolistas fossem inteligentes não ganhavam a vida com os pés. E o maior problema do Benfica é que não é possível ganhar jogos e campeonatos com um bando de idiotas em campo!
Pelo meio disto, espanta-me como é que uma equipa como o Paços de Ferreira foi ganhar ao Sporting e, sobretudo, espanta-me o discurso do seu treinador. Simplesmente porque o Paços de Ferreira foi completamente inofensivo e não praticou futebol. Mas ele, se calhar, viu outro jogo.

Kroniketas, sempre kontra as tretas