terça-feira, 26 de abril de 2005

Se a Inteligência...

...mandasse nesta cabeça, n'O Acidental publicar-se-iam posts e não bostas.

blogoberto, chico-esperto

Os Campeões Transpirados (Futurologia)

Não, não damos o campeonato como ganho. Este título significa apenas que, se o Benfica for campeão, será mais por causa da transpiração do que da inspiração.
Há muito querer mas pouca cabeça. E não é só dos jogadores. Mas, apesar de tudo, talvez Trapattoni lá chegue porque, pelo que se viu esta jornada, a-equipa-que-melhor-futebol-pratica só o faz de vez em quando; e o fêcêpê, coitado, lá continua a ser prejudicado pelas arbitragens - é que eles notam mais, há vinte anos que eram beneficiados!
Posto isto, que venha o próximo, na Luz, no Algarve ou em Freixo de Espada à Cinta! Assim como assim, jogamos sempre em casa*...

tuguinho, cínico encarnado

*deve ter sido isso que causou o nervoso miudinho aos nossos adversários directos

segunda-feira, 25 de abril de 2005

sábado, 23 de abril de 2005

Ideias Peregrinas

A SIC, nos seus canais SIC Radical e SIC Mulher, resolveu deixar de colocar a identificação dos telediscos que passam. Aparece antes uma pergunta do estilo "Queres saber que música é esta?", seguida do número para onde se deve ligar e do preço do serviço de valor acrescentado.
No seguimento desta magnífica ideia, todos os programas em todos os canais SIC vão deixar de ter genérico, aparecendo em vez deste a pergunta "Quer saber que programa é este?".
Adicionalmente, todos os jornalistas e apresentadores vão aparecer com máscaras de personagens Disney ou de presidentes dos EUA (falecidos), com o número que permitirá saber o nome da pessoa. O próprio identificador do canal vai desaparecer e ser substituído por um ponto de interrogação. E mesmo a própria SIC não vai passar a sociedade anónima porque já o é.
Esperam-se novos desenvolvimentos nesta estratégia que, soubemos, estarão relacionados com a área noticiosa - as reportagens e o restante noticiário serão emitidos sem som e identificação, tendo os telespectadores a possibilidade de entrarem num sorteio SMS tentando adivinhar o teor da notícia...

tuguinho, cínico encartado

sexta-feira, 22 de abril de 2005

O cacique da Madeira voltou a atacar

Por causa da proposta de lei para limitação de mandatos dos cargos políticos, o inefável Alberto João Jardim voltou à gritaria do costume, insultando os “cubanos” do continente e desafiando o poder político a tirá-lo de lá.
Pois se ele acha que só sai de lá quando ele quiser, eu proponho uma solução muito simples: corram com ele nem que seja à força.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

quinta-feira, 21 de abril de 2005

Estamos no Jamor

Os lampiões lá deram um desgosto a todos os anti-benfiquistas primários que por aí pululam, ao qualificar-se pela 33ª vez (é obra!) para a final da Taça de Portugal. Vamos tentar ganhar a 25ª taça, o que seria um número bonito e mais uma dose de azia para muita gente que não suporta sequer a perspectiva de o Benfica poder ganhar alguma coisa. E desta vez com uma vantagem suplementar: como o Porto há muito tempo que saiu da prova (por acaso com dois golos do Nuno Assis, então no V. Guimarães), não vamos ter que aturar os imbecis do costume com o discurso anti-Lisboa “à Pinto da Costa” mais as suas ironias bacocas acerca do que ele chama “estádio de Oeiras”.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Frase do Dia (ou da Noite, depende)

A Igreja não está preocupada em resolver nenhum problema da humanidade, está apenas preocupada em resolver o problema da sua própria continuidade.
(Forum TSF, 20-4-2005)

blogoberto, chico-esperto

Depressão Post(al)

Já devem ter percebido que não temos postado muito nos últimos dias. Não há nada de misterioso nisso – é pura preguiça!
Por isso, hoje disse a mim próprio que tinha de ser. Levei tempo a convencer-me mas, depois de tomada a decisão, fui inabalável. Só que me sobreveio um inusitado problema de indecisão sobre o tema do post…
Pensei em temas como:
A vida sexual dos periquitos
ou mesmo
A história do lava-pés na igreja católica
e estive mesmo, mesmo, a escrever sobre
As amígdalas, essas nossas amigas!
Apesar do interesse profundo destes temas, não me senti capacitado para a tarefa.
É por isso que hoje não há post nenhum. Tinha era de explicar porquê.
Está explicado.

tuguinho, cínico encartado (maníaco diplomado)

quarta-feira, 20 de abril de 2005

There's a Rat(zinger) in my Kitchen

Diz-se à boca pequena que o Cardeal Ratzinger ganhou o lugar à bisca.
Mas há quem diga que foi à sueca!

blogoberto, chico-esperto

segunda-feira, 18 de abril de 2005

Tradutores do Meu País, Instruí-vos!

Peça da Sic Notícias sobre o cinquentenário da morte de Albert Einstein e o centenário da publicação dos seus primeiros trabalhos sobre a Teoria da Relatividade.
Um cientista americano disserta sobre o trabalho de Einstein e menciona as "field equations".
Tradução: "campo de equações"...
Ó Meu Deus, quanto do teu esforço foi desperdiçado em mentes obtusas! Não se pede a um tradutor que seja especialista em física, mas é para estes casos que devem existir apoios especializados para ajudar os tradutores generalistas. Se bem que, com um pouco mais de memória dos tempos de liceu e um bocadinho assim de cultura geral, ele devia chegar lá.
A expressão devia ter sido traduzida como "equações de campo" ou, se se mencionasse a que tipo de campo (de forças) se aplicava, a tradução seria "equações do campo electromagnético", por exemplo.
Não é por nada, é só para que conste.

tuguinho, cínico arregalado (com as patacoadas que vê nas traduções)

Hino do Benfica - século XXI

Ser benfiquista
É ter na alma
Um masoquista...

blogoberto, chico-esperto

quarta-feira, 13 de abril de 2005

Habemus Papa!!

Image hosted by Photobucket.com

Os cardeais submeteram-se à dura realidade - a de que, finado o outro, só uma pessoa podia ser papa.
E pela primeira vez, o fumo que saiu da capela sistina não era branco, era azul e branco...

tuguinho, cínico herético

A Nova Geografia

"Estavam com um grupo de seis homens e duas mulheres, suspeitos de roubo e tráfico de carros de alta cilindrada dos países mais ricos da Europa para as zonas pobres do Báltico, como a Albânia e a Bósnia." - Expresso, 9-4-05

Pois é. Já não bastava a Antártida transformada em Antártica, agora o Báltico descaiu e foi parar aos Balcãs!... Era isso, não era, dona jornalista? Pois, sabia que começava por "b", não havia muitas hipóteses de engano. E um mapa, sabe o que é? Dantes havia vários nas escolas primárias e os garotos chegavam à 4ª classe a conhecer os países de todo o mundo. E as regiões também.
Pelos vistos, agora não se deve estudar nada relacionado com geografia nos cursos de comunicação social... Não faz mal, não é? Báltico ou Balcãs, isso deve ser lá para trás do sol posto e não nos interessa nada. O que interessa agora é - como é que se diz? - sermos produtivos, é isso! Nem que seja a produzirmos ignorância. O país tem de avançar!

tuguinho, cínico geográfico

segunda-feira, 11 de abril de 2005

Pagar multas de trânsito na hora?

E isso não será inconstitucional? Onde é que está o direito de defesa do cidadão? E se o cidadão estiver inocente? E se não tiver dinheiro, cartão Multibanco ou saldo bancário? Vai preso? Fica sem carro? Não segue viagem? Se for uma família em ida regresso ou regresso das férias? Fica apeada na estrada com a bagagem e vem de táxi ou vão todos de cana?
Sei de um caso em que a policia mandou parar o condutor e passou-lhe uma multa porque ele estava a falar ao telemóvel. Acontece que… ele não estava. Reclamou para a Divisão de trânsito com as alegações que achou pertinentes e nunca mais lhe disseram nada. E se o tivessem obrigado a pagar a multa?
Não há nenhum jurista que pegue nisto?

Kroniketas, com direito à indignação

sábado, 9 de abril de 2005

Para que serve a polícia de trânsito?

Localidade – Lisboa
Hora – 18:00
Local – Av. República
Situação – trânsito completamente entupido a subir a Av. República e a congestionar os vários cruzamentos. Na Av. Elias Garcia, cruzamento completamente tapado pelos que entram e ficam lá porque não conseguem avançar. Para atravessar a Av. República é preciso estar a fazer gincana entre os que ficaram a bloquear o cruzamento.
Polícias presentes no local – nenhum
Resultado – quem quer passar para o outro lado demora tanto tempo que o semáforo da Av. da República abre novamente
E há um automobilista que leva em cheio com um táxi que entretanto arrancou e vem a descer a Av. República.
Pergunta inocente – onde é que andariam os polícias àquela hora? Estariam a chatear o pessoal que estacionou com uma roda na passadeira, ou com duas rodas no passeio?
E se estivessem a regular o trânsito onde era necessário e a evitar congestionamentos e acidentes?
AFINAL, PARA QUE É QUE SERVEM OS INÚTEIS DA POLÍCIA DE TRÂNSITO, A NÃO SER PARA A CAÇA À MULTA?

Kroniketas, sempre kontra os inúteis fardados

sexta-feira, 8 de abril de 2005

Agora a Sério…

Como já aqui disse, não tenho religião, apesar de não ser ateu. Como tal, a morte de um Papa não me atinge como porventura atingirá os crentes (descontando os fingimentos e as hipocrisias).
Olhando a actuação de João Paulo II como aquilo que um Papa é, essencialmente um chefe político, teve coisas positivas e outras negativas.
Admiro a simpatia e a coragem pessoal, as tentativas de conciliação com outros credos, os pedidos de desculpas aos judeus e pelas vítimas da inquisição, etc. (mais vale tarde que nunca).
Abomino as atitudes ultramontanas em relação ao sexo, ao aborto, ao uso dos contraceptivos, ao celibato dos padres e à discriminação da mulher e à continuação da ausência cínica do Vaticano (que é um estado rico!) em tudo o que é catástrofe humana ou natural – alguém se lembra de alguma vez ter ouvido que o Vaticano doou verbas para ajudar alguém?
Posto isto, convém dizer que a cobertura televisiva do sucedido tem raiado o exagero, embora não tenha chegado ao extremo espanhol (24 horas de cobertura contínua!), que há gente que parece não ter cérebro (mas isso já sabíamos…) e que os políticos adoram mostrar-se nestes acontecimentos (nada que nos admire).

tuguinho, cínico confesso

quinta-feira, 7 de abril de 2005

Caça à multa

O “novo” código da estrada de novo teve muito pouco. Aliás, parece tudo velho. Aquelas que era suposto serem as grandes novidades são, afinal, mais do mesmo: aumentos das multas, aumentos das multas, aumentos das multas. Onde é que está a novidade?
Quanto às questões de fundo, tudo na mesma. Aumentar as punições por excesso de velocidade e por condução sob efeito do álcool, considerar infracção grave o estacionamento nas passadeiras, e está o caso resolvido. Assim já podemos todos andar descansados nas estradas, porque com estas medidas importantíssimas (mais os fundamentais coletes reflectores e cadeirinhas para crianças abaixo dos 12 anos) nunca mais teremos os números trágicos dos acidentes nas estradas com que somos brindados em cada feriado ou época festiva.
Continuaremos a ver estrada mal construídas, sinalização deficiente, ultrapassagens em traços contínuos e curvas sem visibilidade, gente a conduzir colada ao carro da frente quer faça sol, chuva, neve ou granizo, condutores que acham que têm um carro de corrida nas mãos e que qualquer estrada é sua e é uma pista de autódromo, mas esses nunca vão ser apanhados, porque o que interessa é multar quem for a 150 na auto-estrada, mesmo que não haja trânsito, ou apanhar quem for a 110 numa recta onde, sabe-se lá porquê, está um sinal de proibição de andar a mais de 70 num cruzamento onde, em anos e anos, nunca se vê entrar ou sair qualquer veículo (esta aconteceu-me a mim). Depois põe-se um radar em local estratégico e é vê-los cair que nem tordos na armadilha, e que bela receita que se faz nesse dia! E vamos continuar a ter 80% das multas por excesso de velocidade nas auto-estradas, onde se dão apenas 10% dos acidentes.
Assim está bem. Estão resolvidos todos os problemas do trânsito.
Estou farto destes imbecis que nos tratam como se fossemos todos parvos e não percebêssemos que os “problemas” que eles fingem resolver não são os verdadeiros problemas causadores da sinistralidade.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Recorde Falhado

Passados quatro dias sobre a morte do Papa é já impossível bater o recorde de ressuscitação que, recorde-se, é de 3 dias e tem cerca de 2000 anos!
Um porta-voz do Vaticano confidenciou à nossa reportagem: "Vamos tentar com o próximo..."

Mateus Bichoso, repórter horroroso

Outra Notícia de Última Hora

Paulo Portas sovado em Roma ao tentar furar a fila para ver o Papa.
Só balbuciava "...mas com a Lúcia resultou!..." nos intervalos dos socos e dos pontapés.

Mateus Bichoso, repórter horroroso

terça-feira, 5 de abril de 2005

O Choque Escatológico

No seguimento da transformação de vários blogues tugas em livros, programas de televisão e pasquins e de alguns dos seus autores em cronistas, as Krónikas Tugas vão ser impressas em papel higiénico, um post por folha, excepto aqueles mais chatos e compridos, que ocuparão folhas duplas. Sairão versões diferenciadas, quer na cor, quer no nível de suavidade, para prover às diferentes necessidades dos traseiros deste país.
Poderão assim os utilizadores, depois de lido(s) o(s) post(s) nas folhas que vão usar, tomar uma de duas atitudes no acto de limpeza íntima:
Atitude 1 - "esta merda só serve mesmo para limpar o cu!"
Atitude 2 - "o meu rabiosque merece o melhor! Mal posso esperar pela edição anotada do Saramago!"
Que melhor sítio para levar a cultura ao encontro do povo? É mesmo de esperar ver, pelos cafés deste país, duros trolhas de calças ao fundo dos pés e andar à pinguim exclamando para os donos dos estabelecimentos: "ó Necas, vê lá se me arranjas a segunda série da Iliteracia na Tugalândia, que estes aqui já li!"
Isto meus senhores, é que é choque que se veja - levar a cultura aos desfavorecidos ou ao interior já não é novidade nenhuma, mas levá-la à retrete, isso sim, é obra! Um autêntico choque escatológico!

Idálio Saroto, provedor e tudo

Notícia de Última Hora

O Papa continua morto...

Mateus Bichoso, repórter horroroso

segunda-feira, 4 de abril de 2005

Epitáfio

O outro também já está morto, só que ainda ninguém lhe disse...

Kroniketas

Porra! Falhei!

Desculpando-me o humor negro, não terá morrido o Papa errado?

blogoberto, chico-esperto

sexta-feira, 1 de abril de 2005

Há duas espécies de clubes: o Benfica… e os outros

O que mais me diverte com o actual 1º lugar do Benfica, é que já há por aí muito boa gente a espumar de raiva só de pensar na possibilidade de o Benfica poder ser campeão...
Não há dúvida que ganhe ou perca, estando 10 ou 20 anos em jejum, estando na Europa ou fora dela, pagando impostos ou devendo ao Estado, o Benfica incomoda sempre muita gente. Afinal, a melhor dimensão da real grandeza do Benfica é dada pelos nossos adversários, que se preocupam mais connosco do que com os seus próprios clubes. Afinal, se o Benfica não existisse, sobre quem é que eles poderiam destilar o seu ódio?

Kroniketas, benfiquista esperançado

Posta Lamechas

Até me vieram as lágrimas aos olhos! Foi quando estava a submeter o meu IRS online - de repente pensei na vida desgraçada de todos os construtores civis e empresários deste país que conseguem viver com o ordenado mínimo. Sim, porque alguns desses casos são públicos!
E o que faz o governo, o fisco? Nada! Em vez de idealizar um subsídio para estas pobres almas, ainda se alvitra por aí que são vígaros, que não declaram o que realmente ganham! Os tugas são mesmo más línguas... Lá por estas pessoas, apesar dos baixos ordenados, conseguirem ter várias casas, carros de luxo, comerem em restaurantes caros e fazerem viagens de férias ao estrangeiro, só por isso, dizia eu, já são uns celerados, uns vigaristas! Meus amigos, nem toda a gente tem a habilidade de fazer do pouco, muito. Esses que falam do alto dos seus ordenados chorudos de funcionários públicos ou de operários especializados, esses esbanjadores e perdulários, é que deviam ser investigados.
Coitados, como é possível viver assim nos dias de hoje? O que anda a fazer o Bob Geldof, a perder tempo com África, quando no âmago da Europa existem destas situações extremas? Exalto-me, mas tenho razões para isso. Bem faz o fisco que não liga a esses boatos vis e os deixa singrar na vida apesar dos seus parcos rendimentos. Bem-haja!
(Bem tentei encontrar nos formulários do IRS um sítio em que pudesse ofertar 0,5% do imposto que paguei a estes desamparados da vida, mas só lá constavam como beneficiários as instituições religiosas e as de assistência social... malditos monopólios!)

tuguinho, cínico emocionado

O outro McCarthy

De facto, o Benny McCarthy está a ser perseguido. As caras, as cabeças e as costelas dos adversários não lhe largam os cotovelos. É uma injustiça!

blogoberto, chico-esperto