sexta-feira, 31 de dezembro de 2004

Fim de ano para esquecer

Tem sido um final de ano de cão. Espero que o próximo seja melhor.

Bom ano para todos os que frequentam este estabelecimento.

Kroniketas

Embaixaria!

A tragédia que sucedeu no Sudeste Asiático já era má demais, não precisávamos das habituais tuguices para a tornar pior.
Ao que parece, o embaixador de Portugal na Tailândia achou melhor controlar as operações de apoio aos portugueses vítimas do maremoto a partir do torrão natal, certamente ciente de que as modernas comunicações tornam o longínquo em próximo. É que se calhar nem tinha comprado ainda todas as prendas, assoberbado que devia estar com o trabalho árduo de embaixador. O problema é que nem tudo pode ser substituído pelo virtual e a presença, nem que seja apenas institucional, é imprescindível. E foi isso que o Pimentel não percebeu!
Não percebeu que ser embaixador é representar o estado português não apenas nos cocktails e recepções, mas também nas situações de crise, quando os representados dele precisam. Não percebeu que, por muito importantes que fossem as reuniões que tinha cá, devia ter largado tudo e partido imediatamente para a Tailândia. Não percebeu que, apesar de o trabalho de campo ser feito por outros, a responsabilidade era sua. Não percebeu porque, como tantos que por aí pululam, é mais um parasita alapado às tetas do estado que, no fim de contas, somos nós!
E depois vai à rádio e diz alarvidades e dislates que são desmentidos pelo ministro que, por sua vez, tenta defender o indefensável. É muito triste que o apoio a um casal português tenha sido disponibilizado pela cozinheira da embaixada, não por ser ela, que só merece louvores pela sua actuação, mas porque deveriam ter sido outros a prestar essa ajuda! Como é possível, depois de uma catástrofe destas, a embaixada ter mantido o horário de expediente – das 9 às 14 – e assobiado para o lado? Se não fosse patético, dada a situação, seria de uma mesquinhez a bradar aos céus – provavelmente as horas extraordinárias não seriam pagas… Uma autêntica “embaixaria”.
Toda esta actuação é típica da mentalidade de merda instalada em muitos dos funcionários públicos, que nos mantém atados a uma âncora de incompetência que nos impede de progredir. É a mentalidade do deixa andar, do quem vier depois que feche a porta, do isso não é comigo nem está no contrato colectivo, do deixa-me aqui estar sem fazer ondas até chegar a reformazita. E esta mentalidade é da família da outra, difundida por todo o país, do sacaneanço, do chico-espertismo, da mediocridade premiada, do amigalhismo, do desrespeito pelos outros, do deixa cá comprar mais um Ferrari e o subsídio de Natal dos parolos que se lixe! Parafraseando o Kroniketas, puta que os pariu!
O que desejo para o novo ano de 2005 é que uma gigantesca onda de estrume líquido os leve bem para o largo e os afogue sem apelo nem agravo. Talvez assim consigamos chegar a algum lado.
Voltando à tragédia, não se esqueça de contribuir com o que puder para ajudar a minorá-la. Porque há ondas que nos atingem a todos.
E que este novo ano de 2005 seja melhor do que aquele que agora termina.

tuguinho, cínico solidário

quarta-feira, 29 de dezembro de 2004

segunda-feira, 27 de dezembro de 2004

Mensagem Alimentícia

E mais: a todos os leitores que se apresentarem vestidos de rena (Pais-Natal já há muitos) na nossa sede, será oferecida uma posta de bacalhau das Seichelles e um bolo rei só com recheio de favas, que pensamos será muito útil para pôr os parentes penduras a pagar o bolo do próximo ano!
Esperamos que continuem a gastar as vossas retinas com a leitura do nosso modesto pasquim.

Bem hajam

Os diletantes preguiçosos

sábado, 25 de dezembro de 2004

Mensagem natalícia

Este estabelecimento deseja a todos os seus clientes e amigos um feliz Natal e um ano novo cheio de propriedades.

Guiné, 1968

Amor de mãe

quinta-feira, 23 de dezembro de 2004

Tremei pecadores, que o fim está próximo!

Era o que eu temia! Não completamente convencido da efectividade da possível coligação pós-eleitoral com o PP, Pedro Santana Lopes e o seu PSD deram um golpe de mestre e ficaram mais próximos da vitória nas próximas eleições legislativas. Falo do acordo concretizado hoje com o PPM (Partido Popular Monárquico) e o MPT (Movimento do Partido da Terra), que pelo seu efeito avassalador coloca esta plataforma à beira da maioria absoluta.
Na senda de outras ideias miraculosas – como mascarar o défice com a transferência quase total do fundo de pensões da CGD para a Caixa Nacional de Pensões, ou de acabar com a depressão económica por decreto – este pode ser o ovo de Colombo para a vitória nas eleições, não tanto pelo MPT que, descontados os animais e os inimputáveis, poucos militantes e apoiantes deve ter, mas sim pela importância demográfica que o PPM possui: até hoje ainda não se sabe bem quantos são os Câmara Pereira e respectivos ramos laterais, na certeza no entanto que devem constituir a maioria da população de Portugal, mesmo que se considerem apenas aqueles que já editaram discos de fado.
Fazer eleições para quê? Com esta jogada já há um vencedor certo! Acho que o Presidente deveria nomeá-los desde já para serem governo – poupava-se o dinheiro das eleições e continuaríamos certamente a divertir-nos, com uma vantagem adicional: além de pão e circo, passaríamos também a ter fado!

tuguinho, cínico encartado (em vacanças natalícias)

terça-feira, 21 de dezembro de 2004

Vergonha na Taça de Portugal

Como benfiquista sinto-me envergonhado por ver a minha equipa ganhar assim: três penalties para marcar um golo a uma equipa da 3ª divisão, e só ganhar no prolongamento, contra 10 e mercê de um autogolo! Onde é que isto vai parar?
A incompetência e a falta de vergonha dos dirigentes do Benfica é tal que se chega ao ridículo de ouvir o presidente dizer que o Benfica está muito mais forte que o ano passado! Olha se não estivesse! Esta gente não tem a noção do ridículo?
Estamos a precisar é de um 25 de Abril: correr de lá com toda esta corja que nos últimos 10 anos tem arrastado o nome e a história do Benfica pela lama e abrir espaço para uma nova geração de dirigentes, que saibam o que andam a fazer e não se sirvam do clube para fazer negociatas nem escolham jogadores e treinadores em função dos compadrios e dos seus próprios interesses pessoais.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Mais um chumbo

Desta vez foi Bruxelas a chumbar a intenção do governo de vender prédios para arrecadar receitas. Realmente, faz todo o sentido. Por causa do défice lança-se mão de todos os artifícios para obter receitas extraordinárias, o que é muito original. E quando não houver mais receitas extraordinárias, mais nada para vender, mais portagens para colocar, mais impostos para subir e ordenados para congelar? Vende-se o que falta aos espanhóis e o último a sair que feche a porta?
Para fazer tão difíceis operações é preciso irem buscar tantos crânios? Se eu lá estivesse podia fazer o mesmo sem precisar de perceber nada de economia. Assim, grande façanha.
Felizmente que ainda vai havendo quem ponha travão a estes dislates.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

domingo, 19 de dezembro de 2004

A pergunta chumbada

Então o Tribunal Constitucional chumbou a inenarrável pergunta para o referendo! É bem feito para ver se os políticos aprendem a não tratar os eleitores como parvos. Parvos são eles pensando que toda a gente engole todas as patranhas. Desta vez saiu-lhes o tiro pela culatra.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

sexta-feira, 17 de dezembro de 2004

Aquela história do grão a grão e tal e coisa

Não é que seja importante, não é que constitua motivo para dissertação, nem sequer estamos a contar... mas chegámos aos 3000!

blogoberto, chico-esperto

A Cavalgada Heróica

Já falta pouco, rejubilemos! É que os bobos da corte têm muita graça, mas não no trono do rei. Agora que eles estão de saída, só temos de fechar os olhos e esperar pelo fim deste pesadelo anedótico.
Mas mesmo de saída, conseguem surpreender-nos: um secretário de estado descasca forte e feio nas áreas pelas quais é responsável e é completamente desmentido pelo ministro respectivo; Paulo Portas num dia diz que a Bombardier vai construir os novos blindados, no seguinte é desmentido pela empresa e depois não se percebe muito bem o que quis dizer, porque as explicações são mais abstrusas que as declarações originais; o Lopes voltou ao único papel que sabe fazer, o de coitadinho vítima do sistema, que todos querem derrubar por medo que os ultrapasse, porque ele é o melhor! Ou seja, mais do mesmo, o que só confirma a validade da decisão de Sampaio, que só pecou por tardia.
E depois apareceu a cereja no topo do bolo: as declarações de Portas (agora no papel de dirigente do PP) sobre os cenários pós-eleitorais. Dizer que o Presidente devia viabilizar novo governo PSD/PP se o PS não obtiver maioria absoluta é o que se chama colocar o carro à frente dos bois! Até pode ser um cenário a que se chegue, para mal dos nossos pecados, mas colocá-lo como hipótese quase certa é de uma desonestidade moral enorme e parece demonstrar um desejo do poder pelo poder.

tuguinho, cínico encartado

quinta-feira, 16 de dezembro de 2004

As "façanhas" de Bush

Alguns números relativos ao mandato de George W. Bush na presidência dos EUA:

  • 35,9 milhões - número de americanos pobres (12,5% da população, incluindo 12,9 milhões de crianças). Mais 4,3 milhões do que quando Bush chegou à Casa Branca, em Janeiro de 2001.
  • 45 milhões - número de americanos que não têm qualquer tipo de assistência médica. Mais 5,3 milhões que em 2001.
  • 1,1 milhões - postos de trabalho que se perderam nos últimos 3 anos e meio (de 132,4 para 131,3 milhões).
  • 445 mil milhões de dólares - valor do défice orçamental dos EUA (cerca de 3,8% do PIB), o maior de sempre na história do país.
  • 127 mil milhões de dólares - valor do superavit orçamental deixado por Bill Clinton quando abandonou a Casa Branca (2,4% do PIB).
  • 29% - aumento da despesa federal durante os anos de Bush, o triplo do que aconteceu no segundo mandato de Clinton, entre 1996 e 2000. Este crescimento só é comparável ao que se verificou durante a guerra do Vietname na presidência de Lyndon Johnson.
  • 1,57 milhões - número de empresas americanas que declararam falência em 2002, “record” absoluto na história do país.
  • 43.318 dólares - rendimento anual médio de uma família norte-americana.
  • 10,9 milhões de dólares - média da riqueza declarada pelos 16 membros do gabinete de Bush.
  • 13 dias - número médio que cada americano tira de férias por ano.
  • 27 dias - período de férias que George Bush costuma gozar anualmente desde que chegou à Casa Branca.
  • 144,4 mil milhões de dólares - quanto já custou ao erário público dos EUA a guerra do Iraque. A cada dia que passa são necessários mais 177 milhões, o que dá 7,4 milhões por hora ou 123 mil por minuto.
  • 16 mil - número de iraquianos que se julga terem morrido desde o início da intervenção militar a 20 de Março de 2003.
  • 954 - número de soldados americanos mortos no Iraque.
  • 9,2 - média de soldados americanos feridos por dia no Iraque.
  • 36% - aumento da percentagem de deserções no exército americano desde 1999.

Fontes: US Census Bureau, US Department of Defense, Human Rights Watch, Council on Foreign Relations, The Economist, Time, El País

Perante tamanhas façanhas cometidas pela actual administração americana, compreende-se a euforia dos acidentados, imperialistas e Delgados deste país. Sobretudo compreende-se que falem na “destrutiva herança em termos económicos e de política internacional” do último presidente democrata.
Para aqueles que são religiosos, do céu lhes venha o remédio...

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Uma proposta bizarra

Então o Paulo Portas acha que se o PS ganhar as eleições mas o PSD e o PP tiverem maioria na assembleia, devem ser estes partidos a formar governo?
Nunca tal aconteceu até agora. Sempre foi o partido mais votado a formar governo. Só na cabeça dele é que poderia existir ideia tão bizarra!

Kroniketas, sempre kontra as tretas

quarta-feira, 15 de dezembro de 2004

Benfica no plano inclinado

À derrocada à vista de todos da equipa de futebol, após mais uma humilhação, Luís Filipe Vieira reagiu da habitual forma autista. Enquanto a equipa se arrasta penosamente em direcção ao abismo, o presidente assobia para o lado e continua com o mesmo discurso estafado de que somos candidatos ao título e temos um plantel com qualidade, ao mesmo tempo que enche a boca, a todas as horas, com a “instituição” para cá e “instituição” para lá.
Não há ninguém que o mande calar com a história da “instituição”, que já entrou no anedotário futebolístico e até dá para os adversários gozarem connosco? Até parece que ele é a “instituição”. Os péssimos hábitos do tempo de Vale e Azevedo, infelizmente, ficaram mais entranhados do que parecia.
Este tipo de discurso, em que parece que está tudo bem, faz-me lembrar aquela anedota do Solnado em que um indivíduo, vendo a casa a arder, só gritava “Não batam com as portas!”.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

domingo, 12 de dezembro de 2004

Fazemos um ANO, karago!!!

Kuando, no dia 11 de Dezembro de 2003, apareceu um tímido post a abrir as hostilidades, era difícil divisar nessa akção a inkomensurável importância ke este blog ia ter para o país. Manobrando na sombra, longe das luzes da ribalta (esta é uma terra ke nunca konsegui deskobrir no mapa…), desde a publikação da Deklaração de Intenções, a 12 de Dezembro, ke pugnamos por um Portugal menos tuga, ou seja, ke funcione. Não está a ser tarefa fácil, mas alguns kometimentos recentes tiveram a nossa mão ou, pelo menos, o nosso dedo:
Dissolução da Assembleia da Repúblika – foi difícil konvencer o Sampaio, levou kuatro meses, mas akabámos por konseguir!
Pinto da Kosta no Apito Dourado – esta foi a mais problemátika, mas também a mais rekompensadora. Ainda não está assegurado, embora o mais komplikado já tenha sido feito – com kualker máfia, o primeiro passo é sempre vencer o medo de kem sabe a verdade.
Partidos da direita konkorrem separados – esta aki foi mesmo para vermos o PP kom menos votos ke o BE. É ke o Portas tem inchado imenso kom estas presenças nos governos – até já se eskeceu ke o PP ia embalado para o oblívio, juntamente kom o PC (estes ao menos são koerentes e deram mais uma fakada no moribundo kom a “eleição” do kamarada Jerónimo; faz-nos lembrar um certo chefe índio, homónimo do kamarada…). Esta separação já é efektiva, pois o Portas já devolveu o anel de noivado ao Lopes.
Komo vêem, não temos estado parados. Também não nos temos mexido muito.
E também prometo ke esta é a primeira e última vez ke eskrevemos um post assim. Juramos (além de tudo, kustou imenso!).

Os Diletantes Preguiçosos (e um bokadito orgulhosos, vá lá)

sexta-feira, 10 de dezembro de 2004

A pulga e o elefante

Os acidentados têm uma obsessão doentia com Mário Soares, de tal modo que gastaram toneladas de prosa a propósito dos 80 anos deste para destilar o seu ódio contra o ex-presidente. Não há dúvida que, mesmo com esta provecta idade, o homem lhes provoca uma grande dose de urticária, mas a ele devem incomodá-lo tanto como uma pulga a um elefante...

Kroniketas, sempre kontra as tretas

quinta-feira, 9 de dezembro de 2004

Headphones? Porquê?

Mas afinal ninguém neste país conhece a palavra “auscultadores”? É headphones pra cá, headphones pra lá... Mas alguém sabe o que quer dizer headphones? Será altifalantes de cabeça?
E sabem que aquela peçazinha que os locutores de televisão põem no ouvido se chama auricular? Por que raio é que se há-de chamar headphones a tudo?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Irozes do mar, nozes podres

O deputado Guilherme Silva (líder parlamentar - ou para lamentar - do PSD) é, basicamente, um palerma.

blogoberto, chico-esperto

terça-feira, 7 de dezembro de 2004

Ainda Camarate

Mas afinal o que é que ainda querem com a história de Camarate? 24 anos depois, querem à viva força que alguém decida que foi atentado, mesmo que as provas não conduzam a essa conclusão?
Ainda não há muito tempo num debate televisivo Ricardo Sá Fernandes retorquiu a todos os argumentos de forma completamente autista, teimando obstinadamente contra todas as evidências técnicas e negando sistematicamente todas as conclusões que apontavam para acidente e querendo que fosse declarado, contra tudo e contra todos (onde é que eu já ouvi isto?), que tinha sido atentado.
É claro que hão-de arranjar tantas comissões de inquérito que alguma com maioria do PSD há-de decidir que foi atentado.
Pronto, levem lá a bicicleta. Já não há pachorra!

Kroniketas, sempre kontra as tretas

Foi confrangedor...

...a equipa do Benfica, que ainda não descobri se é composta por jogadores de futebol ou por taberneiros (com algumas honrosas excepções)...
...o árbitro, que ainda não descobri se frequenta o alterne ou se alterna entre imbecil e incompetente...
...o futebol, que saiu dali vilipendiado e moribundo (não o confundam com um desporto - deixou de o ser quando o amor às notas de banco superou o amor à camisola/profissão)...
Safou-se o resultado e o Karadas! Não tem grande toque de bola mas como encenador de quedas é eloquente! Pode ainda chegar ao nível do João Pinto, do Silva, do Futre ou mesmo do velho Manuel Fernandes! Ou do Ricardo, que além da criação de frangos parece que também se dedicou à criação teatral - é só ver a estrepitosa queda que resultou em vermelho para o jogador que apenas lhe afagou os biceps...
Ainda havemos de ver uma grande peça, quiçá de Shakespeare, interpretada por todos estes virtuosos da nobre arte. Futebol é que não.

tuguinho, cínico descoroçoado (especialmente com o Glorioso...)

sábado, 4 de dezembro de 2004

A Roubalheira dos Hot Spots

Certamente alguns dos leitores já experimentaram a sensação - chegados a terra estranha (não a terra em si, claro; estranha ao nosso conhecimento), no remanso do hotel que diz possuir acesso sem fios à Internet, julgamos ter resolvido o nosso problema de comunicação. Mas não. Quando se fica a saber que cada hora de ligação através do hot spot instalado nos custará 5€, só mesmo uma urgente necessidade de receber ou enviar informação (mesmo) importante nos faz ceder ao roubo.
Será que a informação que circula em ondas rádio pelo ar fica mais cara ou ocupa mais recursos nas redes dos operadores? E o mais engraçado é que, e estou a falar dos dois operadores que conheço, os preços são exactamente os mesmos, independentemente do operador que instalou o hot spot! Estranha coincidência.
Lembro-me de há já quatro anos ter, no hotel em que fiquei alojado, a possibilidade de aceder à Internet a 1Gbit por 5 ao dia. Dólares, evidentemente, porque isto se passou nos Estados Unidos. São estas diferenças de atitude que fazem a diferença entre a Tugalândia e o mundo civilizado (pelo menos na área tecnológica).
Por mim, esportular em 7 horas de ligação sensivelmente o mesmo que se paga num mês por uma ligação cabo ou adsl normal, só mesmo em caso de vida ou morte.
E para terminar, e como termo de comparação, já usei a rede sem fios de um hotel - que não pertencia a nenhum operador e que fornecia uma velocidade bem razoável - por uns módicos 4€ por dia! Estranha diferença.
É assim que se quer fazer avançar o país na senda da tecnologia...

tuguinho, cínico informatizado

Há dias assim...

Ontem Pinto da Costa foi indiciado como arguido no caso “Apito dourado”. À noite ainda chegou ao estádio a tempo de ver a sua equipa perder o segundo jogo consecutivo em casa. Os ovos-moles que o Kroniketas não trouxe de Aveiro deram uma indigestão ao dragão!
Há dias de manhã em que um homem à tarde não pode sair à noite...

blogoberto, chico-esperto

quinta-feira, 2 de dezembro de 2004

Relatividade

A nossa sorte foi a de os 10 anos de governação de Santana Lopes só terem durado 4 meses! O tempo é mesmo relativo...

blogoberto, chico-esperto

Frase da semana (passada num programa de televisão)

Os jogadores do Real Madrid são conhecidos como os galácticos. Os do Benfica são os apáticos.

blogoberto, chico-esperto

Pacheco Pereira dixit

Citando Eça de Queirós na “Quadratura do círculo”, Sic notícias:

“O governo não cai porque não é um edifício, mas limpa-se com benzina porque é uma nódoa”.

blogoberto, chico-esperto