domingo, 15 de abril de 2007

Será?



E eis que do mais recôndito das mentes judiciais surge outra sentença exemplar! O caso já foi mais do que falado, mas é sintomático da mais profunda tuguice: o supremo tribunal de justiça afiançou que publicar uma notícia completamente verdadeira dá direito a pagar indemnização por difamação e ofensas ao bom nome dos visados...
Se não fosse tão sério, até dava vontade de rir. E o mais engraçado é que o valor da indemnização até é mais elevado do que aquele que se costuma atribuir em termos de morte!
Começo a pensar que os problemas da justiça portuguesa não são apenas orgânicos, mas também mentais. É que no supremo deviam estar mentes equilibradas, racionais que baste mas não cegas, ponderadas, visto que são, ou deviam ser, a elite dos juristas. Pois, mas acho que isso é nos países a sério. Por cá deve ser composto por nomeações políticas e corporativas, sem olhar ao perfil dos mamíferos no que toca a discernimento jurídico.
Só mentes retorcidas e completamente alienadas poderiam lavrar uma sentença destas, ainda por cima quando o caso não causara qualquer polémica nem dúvida nas instâncias inferiores, de tão claro que era.
Se eu fosse cínico, até diria que é assim que se aumenta a confiança das pessoas na justiça.
Olha, aqui na linha de baixo até diz que sou! Então é melhor não apagar a frase.

tuguinho, cínico encartado