domingo, 6 de agosto de 2006

As férias activas



Uma das grandes conquistas dos tempos modernos foram as férias. No tempo dos nossos avós e bisavós as coisas fiavam mais fino e férias eram para os ricos. A evolução social fez com que esse período de descanso anual passasse a ser um direito e, com as férias pagas (que não é uma conquista global), o turismo tornou-se uma “indústria” de massas, para as massas.
As férias são um período de descanso. Ponto (Não se deve ser mais papista que o papa. Exclamação). No entanto, há gente que usa as férias para programar todo o tipo de actividades mais ou menos extenuantes, fazendo com que elas se assemelhem à agenda preenchida normal nos períodos de trabalho, só que mais cansativa!… Não quero com isto dizer que se deva passar todo o tempo de papo para o ar, mas chegar ao fim das férias mais cansado do que quando se começaram não é propriamente o objectivo delas.
Por isso, caros leitores, façam o menos possível, divirtam-se, se andarem pelos festivais não fumem tudo o que vos derem, se a vossa onda forem as ondas lembrem-se que de tubarão também se faz ensopado e, acima de tudo, não se cansem! Para isso vai bastar o trabalho que está à vossa espera.

tuguinho, cínico vacante