terça-feira, 2 de março de 2004

Ladrando à Lua (12) - O arruaceiro e os broncos

Uma vergonha aquilo que se passou no jogo Marco-Santa Clara. Mais um exemplo lamentável por parte de um indivíduo que deveria ser banido não só dos estádios: deveria ser banido da política. Presidente de Câmara e futuro candidato à Câmara de Amarante. É este o exemplo mais baixo e mais reles da nossa classe política. Assim se vê a escumalha a quem este país está entregue. Vale tudo pelos compadrios.

Disse este vândalo que a paciência tem limites: é verdade, sr. Avelino, a nossa paciência, dos cidadãos, também tem limites. Já não há paciência para aturar esta cambada de vigaristas, mafiosos, analfabetos mal-educados, que a coberto dos favores partidários vão enchendo de vergonha o país e os cidadãos que (ainda) têm algum pudor. E que, pelos vistos, não são muitos.

Ouvindo as opiniões recolhidas junto dos habitantes de Marco de Canaveses, quase todas apoiando aquele vândalo, verifica-se que este país tem os políticos que merece: políticos arruaceiros para cidadãos broncos. Assim se explica que tantos ainda tenham saudades de Salazar. Eles gostam é de levar porrada, só se sentem bem com um regime pidesco.
Com um povo assim atrasado, nem daqui a 50 anos estaremos ao nível da Europa, em aspecto nenhum.

Kroniketas, sempre kontra as tretas