segunda-feira, 9 de fevereiro de 2004

Um Mourinho muito… inho!

Depois de mais uma bronca desencadeada após o jogo Sporting-Porto por aquele que foi eleito no site da UEFA como melhor treinador da Europa (ao que parece com mais de 80% dos votos provenientes do mesmo computador, o que dá bem a ideia da validade da votação), que mostrou toda sua indignação por um suposto acto anti-desportivo de um jogador adversário, o que até o levou a proclamar que se queria ir embora para bem longe, convém fazer um levantamento de actos e frases deste senhor que são bem demonstrativas do seu grau de desportivismo.

- Mourinho e Pinto da Costa foram, porventura, os dois únicos presentes no estádio José Alvalade que ficaram sentados e impávidos no seus lugares durante o minuto de silêncio (que se transformou em minuto de aplauso) em homenagem a Fehér.
- Mourinho tem na sua equipa um jogador (Deco) que nas duas últimas épocas, no estádio das Antas provocou a expulsão de jogadores do Benfica através da simulação de faltas inexistentes. De uma delas até resultou o golo da vitória portista.
- O próprio Mourinho, a época passada, impediu um jogador da Lazio de fazer um lançamento lateral que poderia provocar perigo para a baliza do Porto, num acto inédito por parte de um treinador em qualquer campo do mundo.
- O mesmo Mourinho, no jogo em Setúbal da época passada (em que o FCP foi beneficiadíssimo, com um golo limpo anulado ao Vitória, um penalty por marcar contra o Porto e uma expulsão do Capucho por fazer), atirou uma bola para dentro do campo para provocar a interrupção do jogo e impedir também uma possível jogada de perigo para a sua baliza (outro acto inédito).
- Foi o próprio Mourinho que disse num jornal que para ganhar vale tudo, que os adversários são inimigos e que se um colega lhe desejar boa sorte antes do jogo não lhe responde.
- Foi ainda Mourinho que há algum tempo mostrou a sua irritação quando um jogador da sua equipa atirou a bola para fora para que fosse assistido um adversário.

Perante estas evidências, o que pensar do homem? Quem é o enganador e quem é que não tem "fair play"? Ou não está bom da cabeça ou é mesmo mau feitio. Ele achará que pode ir para Inglaterra fazer estas cenas sem ser corrido em dois tempos? Ou achará que o país é pequeno demais para ele? Julga-se um Deus, o supra-sumo da sapiência, o omnisciente? Se quer ir embora para bem longe, pois o mais longe que temos é a Nova Zelândia. Ele que embarque no primeiro avião e com bilhete só de ida! Ou julgará que ainda há pachorra para aturar as suas insolências? A não ser que prefira a Lua ou Marte. Pois se até há um americano que está a vender lotes de terreno na lua…

Ele pode ser um grande treinador, o melhor da Europa, do mundo ou do universo. Mas é um homem sem carácter.

Kroniketas, sempre kontra as tretas