quinta-feira, 30 de agosto de 2007

A frase do mês

“Camacho acabou com o losango no Benfica. Já nos livrámos de um losango no futebol português”.
(Rui Santos, jornalista, “Tempo extra”, Sic Notícias, 26-8-2007)

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Abençoada Autoridade da Concorrência

38 milhões de euros é muito dinheiro. Cerca de 7 milhões e 600 mil contos. Foi esta a multa que a Autoridade da Concorrência aplicou à Portugal Telecom por abuso de posição dominante, impedindo o acesso da TVTel e da Cabovisão a condutas de passagem de cabos. No entanto, no universo PT é uma gota de água, apenas 2% do valor da PT.
O presidente da PT argumenta que “o efeito mais devastador é no ânimo das pessoas desta casa, que exercem um serviço público”. Eu, por acaso, nunca dei por nada, pois andei durante anos a pagar uma assinatura telefónica que não percebi para que é que serve. Além disso, os preços cobrados pela PT e suas subsidiárias (como a TVCabo e o Sapo) são de longe os mais caros do mercado e não correspondem sequer aos serviços mais vantajosos. Aliás, ainda hoje me custa a perceber como é que alguém, tendo melhores alternativas, subscreve o acesso à Internet pelo Sapo...
Agora Henrique Granadeiro anuncia que a PT vai impugnar a decisão e “lamenta consequentemente ter de, novamente, submeter a decisão da AdC ao escrutínio dos tribunais. Está no entanto confiante que, em última análise, tudo visto e ponderado, saberão os tribunais, mais uma vez, fazer justiça”.
Eu também espero que se faça justiça. É mais que tempo de acabar com a roubalheira desta empresa detestável. Do telefone e da Internet deles já me livrei. A televisão por cabo há-de vir a seguir.
Abençoada Autoridade da Concorrência. Finalmente alguém teve coragem de os pôr na linha.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

O Algarve turístico


Estas fotos foram tiradas na praia de Porto de Mós, perto de Lagos. Este é o turismo que temos. Construções em barda e parques de estacionamento em terra batida... quando os há.
E quando os turistas estacionam em cima de um passeio porque nas superlotadas praias não há lugares para estacionar, a sempre prestável polícia aproveita para multar e bloquear os carros dos malfadados turistas.
Que país de merda!

Kroniketas a banhos

sábado, 18 de agosto de 2007

Pensamento estival

Se este é o Verão mais quente dos últimos anos, não quero saber como será o mais frio...

blogoberto, chico-esperto

terça-feira, 14 de agosto de 2007

1907 - 2007



Ter um destino é não caber no berço
onde o corpo nasceu.
É transpor as fronteiras uma a uma
e morrer sem nenhuma,
às lançadas à bruma,
a cuidar que a ilusão é que venceu.

Miguel Torga, 1907 - 1995

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Lavar os dentes

Parece que o treinador do Porto disse que, para eles, ganhar a Supertaça era como lavar os dentes.
Bom, devem estar a precisar dum dentífrico novo, porque me parece que há para ali mau hálito.

blogoberto, chico-esperto

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

O horror, a tragédia, o desamparo...





Pois é, parece que o deserto da outra banda apanhou os nossos blogues.
O Idálio já tinha avisado, agora eu confirmo-o: o Kroniketas está a banhos, eu também, mas ainda tinha acesso à net.
Vou deixar de ter, portanto nas próximas 2 ou 3 semanas vai ser o horror, a tragédia, o desamparo... em suma, o vazio de postes! (se fosse no Porto, ainda dava para fazer uma piada estúpida com o corte de carne homónimo, mas enfim, fico por aqui (não, não fico por aqui! não sei se estão a perceber: fico por aqui em termos de escrita, mas não fisicamente! (não sei se estão a contar os parentesis abertos, mas era melhor porque daqui a bocado sou capaz de precisar de ajuda! (é claro que esta afirmação é retórica, mas ilustra bem a situação)))) (acho que os fechei a todos! (refiro-me aos parentesis, claro (o contexto era suficiente para saberem do que estava a falar, ou não?))) (ufa! desta vez é que foi!)

Nota final: não consegui decidir que imagem usar, por isso usei todas...

tuguinho, cínico em vacanças

O design da treta



As coisas evoluem. Já é cliché de tanto ser verdade. O problema é que nem sempre evoluem bem…
Se olharmos por exemplo para os objectos do nosso quotidiano e depois virmos como eram há anos ou décadas, notamos diferenças. Boas e más.
Consideremos por exemplo os puxadores das portas que, apesar do nome, têm de se rodar antes de puxar. Ninguém duvida que o formato em alavanca, com o eixo de rotação na ponta dessa alavanca, é o mais cómodo para a mão e por isso mesmo mais eficaz. E a este modelo podemos apor-lhe modificações de estilo, mais ou menos floreados, mais ou menos comprido, mas não perderá a sua eficácia na função para que foi concebido. Mas há-os diferentes: posso dar o exemplo dos meus, que são assim a modos que um ovo metálico com o eixo de rotação a meio, uma espécie de variação dos puxadores redondos. Funciona? Claro que sim, mas não é tão eficiente como o formato, chamemos-lhe assim, original. Mas enquanto a forma não afecta grandemente a função, não vem daí grande mal ao mundo.
Falemos agora, por exemplo, de lavatórios de casa de banho. Lembram-se certamente dos modelos antigos, geralmente suspensos, branquinhos e em louça. Com lugar para pôr o sabonete e o que mais fosse preciso, embora exíguo. Este bicharoco evoluiu em várias direcções, maiores tamanhos do modelo base, linhas menos quadradas, encastrados numa bancada, etc. E aqui, as coisas iam pelo melhor caminho, porque uma bancada com o lavatório encastrado é a solução que nos dá mais espaço e funcionalidade para coisas como lavar a cara ou fazer a barba. Mas eis que chegaram os iluminados do design e resolveram desatar a desenhar lavatórios noutros materiais como metal (e aí também não há problema), mas que em termos de aspecto e funcionalidade não são diferentes das velhas bacias de lavatório que se usavam nas aldeias (e não só), suportadas por armação de ferro e sem sítio sequer para pôr a máquina de barbear, quanto mais sabonetes e coisas assim. As fotos são para verem do que estou a falar. Qualquer tia ou novo-rico se deve pelar por ter uma coisa daquelas nas suas casas de banho, porque está na moda. Não servir muito bem para aquilo que devia ser a sua função é secundário.
Quando se começa a sacrificar a funcionalidade ao design algo vai mal. Os objectos até podem ser bonitos, atraentes, mas não são funcionais, tornam-se apenas bibelôs, quiçá até arte, mas não servem para aquilo para que foram criados. O verdadeiro objectivo do design é dar novas formas ou aspecto aos objectos que nos preenchem a vida, mas mantendo ou aumentando a sua funcionalidade. E há tantos, tantos bons exemplos! É por isso que me chateiam estes modismos estéreis e mentecaptos, sendo este apenas um pequeno exemplo.
De que me serve um jarro com o qual tenho de fazer malabarismos para lhe pegar, ou uma cadeira tão incómoda que nem me consigo sentar nela?

Valter Rego, observador desassombrado

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

O Maratonista - Jornal de Notícias Discretas (VIII)

Após aturadas investigações da nossa equipa de redacção, não conseguimos apurar o que é que Luís Filipe Menezes andou a fazer na Cova da Moura.

Mateus Bichoso, repórter horroroso

Desculpem a ignorância do macaco...

O que é que Luís Filipe Menezes andou a fazer na Cova da Moura?

Rogério Profundo, cidadão do mundo

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Obrigado, Capitão


Após ter sido “vendido” várias vezes pelos jornais nas últimas épocas, desta vez Simão Sabrosa foi finalmente transferido pelo Benfica. Após 6 anos de águia ao peito, em que se alcandorou ao posto de “capitão” de equipa e foi sucessivamente o melhor goleador da equipatendo ainda sido eleito o melhor jogador do último campeonato, o ex-leão partiu para uma segunda experiência em Espanha.
Sendo sportinguista de origem, ainda assim Simão tornou-se, graças ao seu papel preponderante na equipa, um dos símbolos do clube e entrou para a galeria dos históricos, com mais de 200 jogos quase 100 golos marcados,
Os benfiquistas sentem-se mais pobres com a saída do número 20, que nestas 6 épocas andou muitas vezes com a equipa ao colo, assumindo um papel semelhante ao que, 10 anos atrás, tinha sido desempenhado por João Pinto. A ele se devem em boa parte os poucos sucessos alcançados pelo clube, com uma vitória na Taça de Portugal, um Campeonato Nacional e uma Supertaça.
Perante isto, na hora da despedida só nos resta dizer: obrigado, Capitão.

Kroniketas

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Krónikas a banhos

As Krónikas Tugas e as Krónikas Vinícolas vão de férias e durante o mês de Agosto a actividade será reduzida. O Kroniketas vai para o Algarve, como habitualmente, e o tuguinho, como sempre, não vai a lado nenhum!
Haverá alguns bitaites se e quando a disposição e a tecnologia Wi-Fi o permitirem. Provas de vinhos, certamente, haverá muitas, posts é que haverá poucos, que em tempo de férias há coisas mais importantes para fazer que escrever num blog, quanto mais em dois... E sempre podemos estar umas semanas sem ouvir as desgraças que povoam os noticiários.

Idálio Saroto, provedor do blog