quinta-feira, 11 de julho de 2013

Provar do próprio remédio

Se Cavaco Silva fosse primeiro-ministro e estivesse na oposição, aceitaria a solução proposta pelo Cavaco Silva presidente? É bom que se lembre do que fez quando era primeiro-ministro. Depois da maioria absoluta de 1987, nas eleições de 1991 o então líder do PSD avisou que, se não tivesse novamente maioria absoluta, "assumirá o que é normal: a oposição" - palavras textuais.

Desde que é PR, os seus discursos de Estado são das coisas mais lamentáveis e vergonhosas a que tenho assistido na nossa democracia. O discurso de vitória foi uma vergonha para alguém digno do cargo, coisa que Cavaco não é. Tem mostrado à saciedade que é vingativo, revanchista.

Acho muito bem que o PS não alinhe numa solução de fantochada. Ele que forme um governo de iniciativa presidencial com a maioria existente ou convoque eleições. Pois é, democracia também é isso, ninguém é obrigado a fazer parte duma solução com que não concorda.

Cavaco quis entalar o PS, mas foi o PS que o entalou com a resposta que deu... Quero ver como é que ele vai descalçar esta bota. Que prove do seu próprio remédio a ver se gosta.

Kroniketas, sempre kontra as tretas