quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Krónikas do Alto Alentejo (II)



A serra, a vinha, o montado

Aqui em Portalegre a vida corre mais devagar, há mais tempo para tudo (até para não fazer nada), e estou a 900 metros do local de trabalho, 2 minutos de carro e 12 minutos a pé, e na periferia da cidade já estou em pleno campo, com um quintal, oliveiras à porta, passarinhos a cantar de manhã. Mas no centro da cidade vêem-se, sobretudo, estudantes de capa e batina, supostamente da Escola Superior de Educação e da Escola Superior de Enfermagem. A semana passada deve sido tempo de praxe: uma rapariga tinha metade da cara pintada de roxo e outra tinha na cabeça umas orelhinhas do tipo-rato Mickey (porque raio não as tirou ela, pensei eu?).
Ir ao supermercado é quase como um passeio, não há quase ninguém, nem bicha nas caixas, e há quatro supermercados para aí num raio de 500 metros (Modelo, Intermarché, Leclerc e Lidl) e três bombas de gasolina, sendo que a do Leclerc vende combustível entre 10 e 15 cêntimos mais barato que as outras. Isto do outro lado da rotunda que as separa... Ali ao lado, a zona industrial com as poucas fábricas que restam, mais para a esquerda um estádio junto a um kartódromo e a zona onde se concentraram há duas semanas os jipes para a Baja de Portalegre, que vim a saber depois que já vai na 21ª edição e é um dos clássicos todo-o-terreno do país e uma das provas mais importantes. Quando saí para o regresso a casa eles andavam por ali, junto ao IP2, e o estacionamento nas bermas prolongava-se por quilómetros.
Aqui à volta a vinha é omnipresente, assim como a oliveira e o montado, este mais a caminho de Estremoz. Ainda se podem ver uns rebanhos a pastar perto da estrada. Empregos é que parece que nem por isso. Os lanifícios já tiveram a sua importância mas fecharam. À semelhança do resto do país, parece que o comércio e os serviços predominam. Só me pergunto é: se poucos produzem, como é que todos compram?
Subindo a serra de S. Mamede encontram-se várias propriedades vitícolas. Já passei à porta da Adega da Cabaça, da Quinta do Centro (de que o enólogo Rui Reguinga é um dos proprietários) e passei ao lado das Altas Quintas sem dar por isso. Ainda hei-de voltar e procurar também a Tapada do Chaves. E na Adega Cooperativa de Portalegre passo todos os dias...

Kroniketas, enófilo viajante

domingo, 28 de outubro de 2007

Cães e homens



Tem andado por aí a circular na net e já teve mesmo honras de jornal, uma notícia que diz que um malvado artista guatemalteco deixou morrer um cão vadio à fome numa sua exposição de arte. Tomando como verdade que foi isso mesmo que aconteceu (e se lerem a notícia do Expresso de hoje perceberão que isso não é líquido...), é realmente uma crueldade para com o pobre do bicho. Mas o problema não é esse - é a relativização que se faz das situações.
Então não é que vejo mais pessoas indignadas com a morte do cão do que com a morte de mais de 200.000 pessoas no Darfour? Pode realmente ter-me passado ao lado, mas não me recordo de ver petições tão exaltadas na Internet a pedirem a paz para aquele pedaço de terra. Ou assim uma petiçãozita a pedir para engavetarem os donos de rotweilers e afins que andam por aí a trincar pessoas.
Parece-me a mim que esta situação é da mesma estirpe das não-notícias, já aqui referidas pela pena do Kroniketas - está a transformar-se uma crueldade pessoal e remota num acontecimento artificialmente empolado e completamente desajustado da (possível) realidade que lhe deu origem...
Enterrem o canito, dêem um correctivo na besta e ide preocupar-vos com coisas realmente importantes.
Ah! E parem com a merda dos emails na net, que já há trampa demais a circular.

tuguinho, cínico encartado

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Anedota da semana

A CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) perguntou a Jardim Gonçalves se tinha dado 12,5 milhões de euros ao filho.
Ao que o banqueiro respondeu:
- Oh, Puis Dei!

blogoberto, chico-esperto

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Disparates radiotelevisivos (2ª parte)

A caminho de Portalegre para uma nova semana de trabalho, vou ouvindo o noticiário da TSF. Notícia de abertura, a vitória de Kimi Raikkonen no campeonato do mundo de Fórmula 1. Não podia começar pior: a locutora de serviço apresenta-o como o piloto que a Ferrari escolheu para substituir... Ralf Schumacher!!! Depois vem um “especialista” traçar o perfil do finlandês e volta a apresentá-lo como substituto de Ralf Schumacher na Ferrari.
Incrível! Como é possível tanta incompetência, confundindo o irmão mais novo, ainda a correr pela Toyota, com o mais velho, 7 vezes campeão do mundo? Será que quem escreve (e quem lê) estas notícias tem alguma noção do que está a fazer?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

domingo, 21 de outubro de 2007

Disparates radiotelevisivos

“Sabe-se a esta hora que a Inglaterra já está na final da Taça do Mundo de Rugby. Os ingleses bateram a selecção de França por 14-9, em casa, num jogo decisivo que terminou há cerca de uma hora”.
(Sic Notícias, Jornal da meia-noite, 14/10/2007)

Em casa... de quem??? Por acaso foi na casa da França, mas é isso que é dito na notícia?

“O Fátima venceu o Sporting por 2-1 em jogo da 4ª eliminatória da Liga de Futebol”.
(Sic Notícias, Jornal da 1, 21/10/2007)

4ª eliminatória da Liga de Futebol? Qual Liga? Ninguém sabe que há uma Taça da Liga?

“Um bebé foi retirado aos pais por suspeita de maus-tratos. 36 dias depois da agressão, a Federação divulgou o castigo a Scolari”.
(Rádio Clube Português, 19-10-2007)

36 dias depois de qual agressão? Dos maus tratos do bebé? Há alguma separação entre as duas notícias, ou trata-se apenas de uma? Sem pausas?

Mas esta gente não sabe o que anda a fazer? São profissionais ou andam apenas a fazer um biscate?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

O caso Maddie, mas agora a sério

Já se falou demais deste caso. Mais: já se avançaram com as explicações mais estapafúrdias e rebuscadas para este caso! Mas é tudo tão evidente!
É mais do que claro que a Mossad está metida. Onde, não sei bem, mas está sempre metida! E a CIA, esses são outros iguais, mas que fazem tudo mal.
Ao que parece o rapto foi encomendado pelo Priorado do Sião depois do pai de Maddie ter recusado trocar o primeiro-ministro britânico por um clone, mas em travesti. Isto usando a sua intimidade com Gordon Brown. Daí ao envolvimento da máfia tchetchena apoiada financeiramente pela N'Drangetta e logisticamente pela Telepizza, foi um pequeno passo.
É tudo claro como água e ainda nem falei do envolvimento dos barões do betão da nossa costa sul, vejam lá!
Podem crer que voltarei ao caso.

Ângelo Prepúcio, detective lúcido

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

O penitente

Pois é, fui zurzido e com razão... directamente do norte alentejano.
Por isso, aqui me penitencio por ter alinhado muito poucas palavras em frases e estas em posts nos últimos tempos. Mas pelo menos não sou mentiroso, visto que me abrigo debaixo do epíteto de diletante preguiçoso.
Enfim, de promessas está aquele sítio quente cheio, mas vou ver se escrevo mais qualquer coisinha. Assim, de fininho.

tuguinho, diletante preguiçoso (um dos)

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Krónikas do Alto Alentejo (I)

Uma temporada em Portalegre

Cheguei Domingo à noite para umas semanas de trabalho. A antena parabólica não está ligada e a ligação à Internet sem fios da Zapp não funciona.
Sinto-me como se tivesse voltado à pré-história...

Kroniketas, um alentejano do sul na capital mais a norte

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Controlar os manifestantes?

Depois do que se passou com a polícia na manifestação da Covilhã, é impressão minha ou estamos a assistir a uma progressiva instalação de tiques pidescos?

blogoberto, chico-esperto

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Orçamento de Estado

O governo entregou a proposta de Orçamento de Estado para 2008. Deixem-me adivinhar o que vai acontecer: o PS vai votar a favor e toda a oposição vai votar e zurzir sem dó nem piedade no orçamento.
Vai uma aposta?

Kroniketas, sempre kontra as tretas

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

O regresso de Nuno Golos


Finalmente, a noite passsada em Leiria o Benfica teve um Nuno Golos em lugar do Nulo Gomes que tem alinhado nos últimos meses...

blogoberto, chico-esperto

sábado, 6 de outubro de 2007

15 anos de tele-lixo



Parabéns, SIC. Desde que apareceu, nunca mais a televisão em Portugal foi a mesma. Nunca se tinha chegado tão baixo, ao ponto de criar seguidores e conseguir ser batida pela TVI em inutilidades e baixo nível.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Ah, grande Santana!

A semana passada um dos temas em destaque foi a saída de José Mourinho do Chelsea, que se prolongou até à sua chegada a Portugal. Ao ponto de interromper uma entrevista de Pedro Santana Lopes na Sic Notícias para mostrar o treinador a entrar à pressa no carro e ir-se embora. Ou seja, era uma não-notícia.
Santana Lopes é que não gostou e abandonou a entrevista, deixando a entrevistadora Ana Lourenço visivelmente embaraçada com aquela atitude. Aliás, no dia seguinte foi lido várias vezes um comunicado nos noticiários da estação, a considerar a reacção de Santana Lopes excessiva.
Eu acho que ele fez bem. Ainda se fosse alguma “caixa” que não pudesse esperar, ainda vá, mas aquilo foi um absurdo. E poucas pessoas teriam a coragem de o fazer assim, logo ali em directo. É o que se chama “tê-los” no sítio.
Pode ver o vídeo completo aqui.

Kroniketas, sempre kontra as tretas

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Ambulância parada pela Brigada de Trânsito

Já só nos faltava esta. Os inúteis que é suposto às vezes regularem o trânsito, mas que são mais especialistas em estarem emboscados com radares em rectas que convidam a acelerar para conseguirem umas multazinhas e fazer a receita do dia, resolveram parar uma ambulância porque esta era particular e levava as luzes de emergência ligadas. Acontece que levava um doente em perigo de vida, com suspeita de enfarte do miocárdio.
Mas os muito eficientes agentes da BT fizeram o condutor soprar no balão duas vezes, fazendo perder um tempo precioso que acabou por custar a vida ao doente quando chegou ao hospital. Claro que agora vai ser feito um inquérito interno que há-de provar que os agentes agiram muito bem no cumprimento do dever... não fora ter provocado a morte dum doente em estado de emergência.
Agora a família pondera levar o caso a tribunal. É claro que o deve fazer. Façam-nos bater com os costados no banco dos réus para ver se aprendem que o facto de usarem uma farda não lhes dá direitos ilimitados.

Kroniketas, sempre kontra as tretas